Archive for 08/04/2017

O corpo , o tempo, o azul




Há vários tempos que escorrem pelo corpo, como marcas de uma história vivida. Não tenho com esconder a pressa e o sopro, a vida não se explica por razões cartesianas. Conto cada número com fosse uma culpa guardada, estranho o anjo desaparecido entre as estrelas. Cada passagem responde a um rito desencontrado, não território nos […]




Share Read the rest of this entry »