Archive for maio de 2017

Quem precisa de um herói no Brasil fabricado?

  O Brasil sonha com infernos e paraísos. Um governo cheio de atribulações onde parece que todos tomaram uma dose excessiva de Viagra nos visita cotidianamente. Há desrespeitos contínuos. Temer  abraça a impopularidade. Sente-se uma pessoa incomum. Sempre me pergunto a quem ele serve. Não penso que tenha autonomia. As inúmeras delações podem ser ficções, […]

Read the rest of this entry »

Macondo: a solidão da história

Pintei o acaso na aventura do vermelho de Dalí, deixei que a arte enlouquecesse com  cem traições repentinas. Envolvi-me com as sombras e as luzes do eterno retorno e  não segui a trilha covarde das armadilhas fabricadas. Escutei os cantos dos pássaros azuis no ninho do quarto, desfiz o paraíso que se escondia nas sementes […]

Read the rest of this entry »

Literatura e História: bordando diálogos e palavras

  O império da ciência é forte. Muitas instituições lutam para manter uma razão soberana, com traços positivistas. Nada contra a razão, nem a capacidade de organizar ideias e costurar concepções. Há uma complexidade geral. É preciso ter cuidado e pensar o mundo. Péssimo é eleger verdades e não admitir contrapontos. No debate, um santuário […]

Read the rest of this entry »

Leituras do mundo: Gabriel, Piazzola, Auster, Belchior

A palavra mundo possui uma magia. Busco significados e não encontro. Há mistérios, perplexidades, labirintos. Todo o dia conversamos sobre o mundo. Surgem descobertas, frustrações, expectativas. As mudanças existem, mas não esqueça os disfarces. Soltaram-se as interpretações de todas as cores. O mundo voa, como pássaros agoniados, e descansa, como gigantes pesados. A escrita não […]

Read the rest of this entry »