A nudez da cada tempo

Cada dia traz uma expectativa que não se desenha com firmeza.

Parece que a incerteza não consegue sair da vida, nem deixar o mundo.

O que não se completa transforma o sentimento, entra no fôlego cotidiano

e a história se passa conjugando instabilidades e profecias.

A nudez veste as dores que surpreendem as alegrias efêmeras e

as palavras dizem que os paraísos são moradias do passado.

Não se engane com as teorias definidas e as razões superiores.

                                   Tudo navega num ânimo que precisa de adjetivos e se envolve com o inesperado.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>