A solidão cala ?

  Existem entrelaçamentos na vida que a tornam misteriosa.

          As racionalidades não se cansam de buscar argumentos e a

          história segue atropelando possíveis certezas e enfeitando ficções.

          A solidão cala para que as interioridades se revelem, tirem suas máscaras,

          mas não há como viver a nudez na sua plenitude, restam enganos permanentes.

          Cada trilha está desenhada com desejos que incomodam e se confundem,

          narramos as aventuras com se fossem verdades inesquecíveis.

          Naufragamos nas embarcações grandiosas, abraçamos ilusões passageiras,

         não temos como voltar ao passado, apenas visualizamos o que a imaginação constrói.

A solidão é o anúncio de uma falta sem nome, de uma magia inesperada,

a eternidade que traça destinos sem deuses vingativos.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>