Situação política no caos

Morrem milhares de pessoas. Não há projeto de retomar uma cultura coletiva que possa refazer a sociedade e a tirar fora do abismo. A existência da epidemia não é apenas uma questão de saúde. Não há preparação básica, tudo se resume a ironias baixas com as de Jair. Tudo isso impressiona, quando se coloca a morte na roleta e existe uma plateia para jogar e divertir. O Brasil encontra-se solto, não para exercer a liberdade, porém para se aproximar de uma caos nunca visto, com políticos perdidos na querendo namorar com o fascismo.

O desgoverno é extenso.Habita em cada instituição, possui milícias, escreve mentiras nas redes sociais. Será que a repressão atua para inibir os privilegiados ou a polícia consegue afirmar sua violência contra negros e pobres? A sociedade desencontrada provoca especulação. O Supremo continua mantendo sua força? Moro correu e acusa a família que antes amava. Outros não se localizam nas intenções de Regina Duarte e o Brasil está aprisionado em mediocridades. Não se busca espaço para educação e se livrar do descompasso frequente.

Era preciso responsabilidade para cessar o genocídio que se espalha. No entanto, as notícias se chocam e se animam com o escândalo. Isolamento tenta saídas para evitar o desastre no cotidiano. As intrigas aumentam.Deixam a saúde e se apegam aos cargos. Como tudo vai ser decidido? Os contrapontos inquietam a imprensa. Quem vencerá diante a inúmeros descompromissos? Os dias passam e a obscuridade se plenifica em cada canto. O suspense é atordoante. Como anda Jair na preparação de seus comprimidos milagrosos?

Não é brincadeira, nem palavras desenhadas para fugir das agonias, As memórias não alcançam as desavenças e os mais velhos se assustam. O Brasil desconhece o Brasil ou o labirinto cresce para que a doença favoreça a certos poderes. A multiplicidade de incertezas encolhe a esperança, estica a solidão, não consegue desculpas . O mal estar se instala como gigante ambicioso que significa a consagração de um estrago descomunal. É difícil um lugar para o futuro num momento de amplas melancolias e cegueiras. Mas se instala uma corda bamba na sociedade.É fatal?

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>