Aécio sem ingenuidades: o vasto mundo

 

Resultado de imagem para aécio neves

 

A situação tornou-se bem incômoda para o PSDB. Será que os peixes grandes estão na rede? Lula foi preso, mas ficou muito coisa no ar. Aécio tem culpas estabelecidas . Gostava do papel de ingênuo. Suas travessuras são antigas. O governo de Minas deixou marcas de muitas suspeitas. Ele queria ser presidente. Armou confusões, mostrou-se vítima, se escondeu na melancolia. Não houve como escapar. Se a denúncia vale, não há como deixá-la de lado. Sobram corrupções e delatores.Haverá continuidade nas acusações? E os réus fazem parte de que grupo?

Os caminhos da história nunca são lineares. Ainda não me convenci que a operação Lava a Jato dará conta da sua missão propalada. Isso não me impede de desejar que a sociedade empurre os senhores juízes para detonar quem se vestiu com o dinheiro público. Há figuras badaladas, envolvidas nas obras do metrô de São Paulo, que merecem atenção. As lentidões colocam dúvidas, porém as relações de poder mudam e os desmoronamentos acontecem e ferem quem parecia inexpugnável.No meio dos blocos festivos, a apatia também se compõe e provoca.

Todo vaivém teve atmosferas nebulosas. Aparecem Cunha e Temer como salvadores, o Congresso encena farsas, não respeita a mínima dignidade, inventa golpes sutis. Ninguém adivinha se existe presença de um esquema amplo ou se e trata de querela interna. Tenho intuições que a política norte-americana não fecha os olhos. A  eleição de Trump significa algum desfazer no contexto internacional, afetou acordo e trocas comerciais. Surpreendeu muita gente, embora não se possa esperar  a multiplicação da quietude nos Estados Unidos. A globalização ferve, apesar da miséria que sobrevive num mundo de sofisticadas tecnologias e insensibilidades permanentes.

É importante observar que o Brasil possui riquezas que fascinam os grandes impérios. Eles não desistem de mandar no mundo, não se negam a montar estratégias e acender a fogueira. No entanto, não produzamos esquizofrenias. O Brasil não está em 1964, nem Lula se parece com Jango. O socialismo tem sofrido bastante desfavores e a Rússia segue um personagem cheio de espertezas: Putin. O capitalismo não se cansa de atiçar grupos mafiosos. Chegaram ao futebol com sede de vitória. Não faltam escândalos e fugas para Miami. as redefinições circulam trazendo incertezas.

Vivemos sob o sufoco de um  grupos de privilegiados, concentrados em riquezas e preconceitos. Isso é histórico. Proclamar períodos de redemocratização é uma isca para pescar que não compreende a história. Os abismos do autoritarismo foram frequentes e não  estão distantes. Não há um convencimento que a prisão acolherá os principais atores do drama recente. A população dividida se engraça com fascismo, sem saber o que ele significa. Todos sonham com uma salvação e a política treme no vazio. Mas é preciso inquietação e propostas para que a sociedade se ultrapasse.

 

 

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>