AFETIVIDADE

Ame o sentimento do inacabado e a tristeza fugidia.

Firme-se na aventura que não foi vivida.

Esqueça o desejo de exercer o cinismo.

Tema o golpe construído na madrugada do pesadelo.

Invente a cor que proteja os pássaros inquietos.

Viva o tempo despreocupado com a eternidade vadia.

Instale uma luz no barco da fuga inesperada.

Descontrua a arquitetura da razão soberana.

Amarre os laços dos afetos perdidos.

Desmanche o desenho do abismo dos fantasmas.

Esmague a história que se distrai com as máscaras.

Share

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

1 Comment »

 
 

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>