As curvas do eterno(!)

http://img.elo7.com.br/product/main/523958/colar-infinito-amor-eterno-amor.jpg

Não veja no escândalo a quebra do equilíbrio ideal.

A história não tem linhas definidas, nem sentido determinado.

Há as curvas que não têm fim, as palavras que buscam significados.

um olhar desconfiado que não entende as imagens comuns.

Sinta o interminável no desejo que flui e não descansa,

a vida pede perdão, mas não consegue se livrar da culpa.

O mistério acompanha o segredo,Freud conversa com Nietzsche,

ficamos envolvidos pelas profecias, com saudades de Ulisses e Prometeu.

Nada se fixa, precisamos de máscaras estranhas nos sentimentos tardios,

as invenções nos salvam e nos contaminam com o vírus da eternidade.

Há sempre um talvez que balança o trapézio do desengano.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>