Archive for the ‘sem categoria’ Category

As pequenas grandes tardes dos tricolores no Arruda

  Criou-se o hábito de contar as histórias, priorizando o extraordinário. Exaltam-se as guerras mundiais, as derrubadas de impérios, as renovações tecnológicas. O cotidiano é menosprezado. As pequenas coisas jogadas no lixo. O importante é brilhar, ocupar espaços, parecer um gigante. Os livros estão cheios de aventuras ditas maravilhosas, feitas por uma minoria de pessoas […]

Read the rest of this entry »

Por onde caminham as referências e o futebol ?

            A velocidade é costumeira no mundo contemporâneo. Toda movimentação vem se acelerando com a consolidação da modernidade. São renovações intensas na tecnologia. O capitalismo superou muitos impasses. Consegue esconder-se de crises mais abrangentes. Há sustos  demorados, medos manipulados, mas não faltam agilidades. Aparecem novas fórmulas e ele mantem sua hegemonia. Não é só da […]

Read the rest of this entry »

A quietude não é para todos

     No final de semana, o mundo do futebol se agita. Aquele mundo dos estádios, das torcidas nas ruas, das camisas dos clubes, das expectativas nervosas, assume ruas, bares e conversas soltas. O Brasileirão, nas séries A e B, atravessa regiões. As rivalidades não cessam, pois o jogo chama as controvérsias e esquenta a paixão. […]

Read the rest of this entry »

A política e o futebol: violência, repressão e alegria

Os anos 1970 foram duros, depois dos assanhamentos das utopias de 1968. O Brasil vivia a época dos governos militares. O golpe de 1964 colocou, no poder, governos que pouco zelaram pela democracia. Foi um sufoco. Não faltaram censura, repressão e discursos nacionalistas. Tudo não se deu por acaso. Houve parte da população que apoiou […]

Read the rest of this entry »

O domínio público, a seleção e,novamente, Neymar

Todos conversam sobre os limtes. Ninguém os ignora abertamente. A obediência absoluta causaria danos ao movimento da cultura. A sociedade vive escolhendo, negando, inventado possibilidades de fazer fluir a convivência. Problemas existem, não há como expurgá-los de vez e passear por uma mundo sem contrapontos. A construção da história exige um olhar atento para as perdas […]

Read the rest of this entry »

A difícil situação dos goleiros: os arcanjos esquecidos

Diziam que onde os goleiros pisavam, não nascia grama. Era o anúncio da maldição. Os atacantes são os escolhidos pelos deuses da bola. Quando bem sucedidos ganham milhões. O goleiro convive com a fatalidade. Se falha, derruba resultados e fortalece traumas. A condenação é rápida. O futebol não preserva o princípio do equilíbrio. Faz parte […]

Read the rest of this entry »

As intrigas agitam os ritmos do mundo da bola

A competição faz ferver os  ânimos. Não somente os clubes mostram suas rivalidades. As dificuldades na profissão puxa invejas, traz frustrações. Muitos times se prejudicam, porque a questão do salário incomoda. Há os jogadores especiais e os que ficam fora dos privilégios. Vivemos numa sociedade alimentada por hierarquias e desigualdades. Seria posível pensar uma democracia no terrreno do futebol […]

Read the rest of this entry »

Os perfumes do Brasileirão:inquietações da vida

O Brasileirão é um campo aberto de experiências e de surpresas. Quando se diz que o jogo faz parte da vida, muita gente corre para criticar. A cultura não cessa de trazer novidades e não, apenas, nas reflexões científicas. Observar o que acontece no cotidiano nos ensina e nos ajuda a sair de situações complicadas. […]

Read the rest of this entry »

As mercadorias modelam as vitrines do mundo

Seria difícil imaginar um mundo tomado pelas mercadorias. Estou pensando  em que vivia no tempo de Platão. Mas a economia modificou-se muito. O trabalho assalariado ganhou espaço e as fábricas apareceram. Os mitos têm outras moradias. Não se chamam mais de Zeus, Baco ou Afrodite. Os altares possuem outras configurações. As crenças e as verdades […]

Read the rest of this entry »

A política e o jogo: tensões e resultados

O Brasileirão faz parceria com o momento histórico da campanha eleitoral. Há muitas semelhanças. Denúncias, promessas, sortes, multidões. A política não deixa de ser um jogo. Não lhe faltam estratégias e nem malabarismos. Quem é o mais sincero nas suas ambições? Quem será o campeão nos votos e na pontuação da tabela? O pior é […]

Read the rest of this entry »