Archive for the ‘sem categoria’ Category

Escravizar e desgovernar

Ninguém pode negar que o trabalho rege o cotidiano. Há faltas, crimes, descontroles. Porém, a busca das chamadas oportunidades de trablho inquietam desde cedo as famílias e cria tensões. O capitalismo não se impõe para salvar as maiorias. Concentra riquezas, diminui direitos, empurra a vida para limites de crueldade. O trabalho assalariado não garante qualidade. […]

Read the rest of this entry »

A travessia atordoada

A sociedade se encontra diante de muitas encruzilhadas. Não conseguiu superar as desigualdades, enfrenta danos éticos e o capitalismo segue armando cilada. As revoluções não superaram impasses antigos. Há permanências. As experiências socialistas criaram, muitas vezes, governos autoritários.Sabe-se que o ideal da solidariedade não morreu, porém não se pode negar que há desmanches, violência e […]

Read the rest of this entry »

Prometeu está acorrentado?

Há quem se espante com os descompassos da história. Não há história sem ambiguidades e confrontos fatais. Temos poucas sabedorias e dúvidas imensas.No entanto, não há como desistir. Ser egocêntrico é uma doença. Sempre imagino a possibilidade de construir a solidariedade. Sei que as perversões existem e a violência amedronta. É importante escutar a rebeldia, […]

Read the rest of this entry »

Quem defende a tortura?

A sociedade sente o gosto amargo de frases polarizadas. Nada é feito, apenas, para soltar balões e divertir aqueles que sofrem com a desigualdade. A política não vacila , quando quer centralizar suas decisões e firmar privilégios devastadores. Ninguém é ingênuo. Votou-se. Muitos acreditaram numa mudança. Elegeram um grupo que defende opressão e desmonta instituições. […]

Read the rest of this entry »

A memória pede passagem

A sociedade está cansada, porém sabe se esconder. Todos querem se envolver com as novidades, mesmo que escorregue nas mentiras. Ninguém está longe dos meios de comunicação e os celulares atuam no cotidiano de forma frequente. Imagine a vida para não ciar no lugar. A memória ajuda a descongelar, inquieta, nas experiências remotas. Riscar os […]

Read the rest of this entry »

Na onda da agressividade e da informação

Quem controla as informações se veste de um poder grandioso. Há quem trema com as divulgações feitas pela impressa. O pais passa por inquietações tumultuadoras. O choque entre os políticos polariza e traz o retorno de ideias conservadoras. Denúncias desequilibram quem esnobava arrogâncias com suas armadilhas perversas. Tudo isso mostra que se feria princípios básicos […]

Read the rest of this entry »

Quem respira na poluição do consumo?

Ninguém se ausenta dos chamados do consumo. Pode ficar incomodado, acha tudo uma ilusão, mas os ataques são constantes. O capitalismo não brinca. Discute-se política, despreza-se a corrupção, fala-se mal do presidente. Há queixas generalizadas. Os atrativos da propaganda não se vão. Não precisa se inquietar. Caca passo é um encontro com uma vitrine. Nem […]

Read the rest of this entry »

Todos os sentimentos do mundo

  O mundo dos negócios atrai e transforma pessoas. Programa-se o dia para assegurar bons desempenhos. Evitar o cansaço é uma regra e acumular energias para não deixar ir embora as oportunidades. Os afetos são esquecidos nas esteiras das academias. Conta-se a quantidade de vitaminas e a força das caminhadas. Tudo parece fácil se as […]

Read the rest of this entry »

A palavra: seus enganos e suas cortinas

      O mundo está repleto de imagens. É preciso compreendê-las. Quem as despreza se sente fora das espertezas do cotidiano. Mas tudo é confuso, pois os significados não cessam de usar disfarces. Não esqueça que as palavras ainda criam cortinas de fumaças. Não se iluda. As controvérsias existem, não há homogeneidade, as balanças […]

Read the rest of this entry »

Os limites e os significados da história

    Muito se afirma sobre a possibilidade das transparências no fluir da sociabilidade. O mundo está, porém, repleto de dúvidas e de armadilhas. Faz parte do jogo político monopolizar a verdade. Há quem negue o complexo das aventuras humanas, se agarre aos dogmas mais tolos e sustente governos autoritários. Analisar a história não é […]

Read the rest of this entry »