Desfazer o bom governo

Há momentos na história que a sociedade desanda. Criam-se conflitos, aparecem oportunistas, surgem especulações para concentrar a grana e aumentar a desigualdade. Significam momentos tensos e fatalmente violentos.O mau governo se torna uma doença. Não faltam alianças políticas mesquinhas e burlas nos negócios públicos. Não é raro o desgoverno que se agudiza com planejamentos feitos para o luxo de poucos e a miséria da maioria. A história se livrou da harmonia ou do ideal de paraíso. As contradições permanecem arruinando,às vezes, sutilmente, trazendo o inferno para o planeta terra.

A história do Brasil está repleta de contrapontos e de aliciamentos.Quem não se lembra que fomos colonizados e perdemos a autonomia até hoje? A escravidão ainda é comum, com seu disfarces. Paga-se o mínimo, para explorar o máximo. As ruas se enchem de crianças que tomam conta de carros, para tentar alguma coisa. As artimanhas capitalista são frequentes se renovam. Analise a intromissão dos países mais poderosos. Os Estados Unidos não perdem sua volúpia e promovem saques mascarados em ajudas generosas.

O bom governo exige fraternidade. Mas os comportamentos fascistas empurram a censura e as milícias. O autoritarismo nunca abandonou as tramas que marcaram nossas organizações políticas. Há brechas, algumas medidas que sacodem os mais solidários. Não se engane.As manobras colonizadoras persistem. O mundo se despedaça inventando vitrines que alojam mentiras. As revoluções ameaçam, porém existem idas e vindas. Quem não se recorda de Stalin, Franco, Pinochet, Salazar?

As relações sociais se esfarrapam com as manipulações que vendem ingenuidades. A fraternidade não chegou, passa por perto de alguns. Passamos um longo sendo oprimidos por Portugal. As ditaduras militares não evitaram as corrupções.Jair debocha, pois nada sabe sobre o bom governo. Estamos cercados, minados pelo chamado crime organizado.A sociedade tonta não consegue segurar sonhos. Vemos buracos multiplicados e desencontros que simulam um possível bem estar. O sinal fechado alimenta tropeços e desvios frios e mortais.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>