Encantamentos soltos

Não deixe que o cerco do não empurre sua vida para o abismo.

Corte o excesso, visite a serenidade, encante-se com o bem-querer.

Cada dia é um anúncio que, magicamente, a vida continua e

as travessias guardam segredos que podem amedrontar.

Há no futuro desconhecido uma profecia que definirá os tempos,

não deseje adivinhá-la, se esconda. no penúltimo labirinto

Os deuses deliram, porque o mundo se confunde e se distrai com o anônimo,

se perdem desafiando o paradoxo do pecado original e o peso da culpa

Consulte a última carta do baralho e configure seu destino.

Não fuja, há um circo e um espetáculo atravessando a estrada escorregadia,

um fôlego gratuito que desfaz o desespero e se estende como o infinito.

Há lugares, refúgios, descaminhos, sem nome e sem espelhos.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>