Michelangelo: os sentidos da criação

Não evite o sentido, mas não acredite nele.

Há muitas invenções circulando pelo mundo,

Procurando pertencimentos nos paraísos anônimos.

Culpe a preguiça pelos descuidos e desconcertos.

Pense na geometria dos deuses e dos exilados.

Acorde os mitos para que eles interpretem a vida.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>