O Brasil doente e confuso

Ninguém imaginava que a sociedades se desgovernasse com tanta intensidade.A queda de Dilma favoreceu ao crescimento das intrigas políticas e mostrou o desequilíbrios geral. Lula preso, as manobras de Cunha, Moro segurando a fama, fizeram o drama que se avolumava. Apareceu Jair com sua agressividade e surpreendeu. Ganhou as eleições, prometeu limpeza geral, nem tocou nos seus projetos milicianos., se diverte. Sua agenda é banal e seu ministério vive no abismo.

Há fanáticos. Jair agradou aos cínicos, soltou o verbo e preparou seu poder com ajuda do gabinete do ódio.A mediocridade se instalou garantindo absurdos. As instituições se abalaram com dizeres articulados para causar turbulências. Um delírio que dói para quem luta pela dignidade. O estrago é imenso. Jair se tornou um mito diante das ingenuidades de uns ou da perversidade de outros. Um museu de horrores se espalha, com desmatamentos, racismos, hienas caprichosas,fascismos disparados.

O Brasil adoece, treme, tem as cores de um juízo final. A pandemia arrasta medos, fabrica desejos malignos, conta com a belicosidade que invade as ruas. Falta estrutura, morrem milhares de pessoas, os desmantelos se sucedem. Esperam-se reações, porém as vacilações são visíveis. Abrem-se ambiguidades cotidianas. Os militares tentam se firmar, criam ameaças, enquanto a corrupção prossegue com disfarces medonhos. As mudanças transformam ou não existem? A estrada da incerteza fixa sua rota.

Quem sonhava com outras histórias, se intimida. A figura de Jair lembra psicopatias, profundamente desordenadas, cheias de pesadelos. Agridem sem sentimento de culpa. Ele possui o eco da destruição seguido por parceiros nada simpáticos. Há protestos internacionais. A sociedade se assombra, desenha saídas. A milícia não retrocede, a doença agiganta-se com as informações da imprensa. O Brasil se perde, escorrega, diante de grupos políticos violentos.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>