O cansaço dos pesadelos

A pandemia continua sua trajetória.Não há notícias que sosseguem e as datas são mudadas com as incertezas. Tudo se junta para que o desacerto se consolide. Fala-se em esperança, que as coisas passam, que os milagres acontecem. Mas há um cansaço arrasador. Tento imaginar saídas e vejo crescer os labirintos. Procuro brechas. As manchetes são sempre intimidadoras. Recupero o fôlego e os esclarecimentos não conseguem me convencer. Portanto, o dias se parecem, com variações mínimas. É o império da repetição.

Não faltam distopias, porém há fanáticos e ingênuos.Tudo se mistura e a vida segue. Nem sei se é algum anúncio de juízo final. Converso, solto as memórias e reflito. A história não tem um só horizonte. Sinto que os acasos são fortes. Não há como se livrar da inquietude. Muitos pesadelos, governantes fingidos e corrupções aliadas aos desenganos da desigualdade. Existem os privilegiados. Eles riem ou expandem oportunismos imensos.

Ficar mudo é uma covardia. Especulo.Troco passados e me lembro de bons momentos. Há curva e abismo. A linha reta é um disfarce e as utopias fazem parte das mitologias. Castoriadis duvidava da dialética marxista, tão promissora. Polêmicas quentes.Explicar a racionalidades traz dor de cabeça. Como, então, se desembaraçar das tristezas num mundo da fatalidade? E a venda da felicidade para festejar os brilhos superficiais? É dureza, o coração treme e busca ajudas.

Não é sem intrigas que a história caminha. As mentiras se sucedem, os amigos de desfazem e fico nas transcendências dos delírios. Quem inventou tantos ruídos e ainda afirmou que viria a paz? Gosto de um lugar quieto. Não dá para acender questões e voar para cima do fogo. As ironias estão sacudindo as apatias com deboches agressivos e as ficções não morreram. Escrever faz bem. Dialogar alivia e mostra pequenos sonhos. O sol forte não é permanente. O trapézio indica riscos e não, alívios.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>