O mistério do voto: escolhas e agitações

Resultado de imagem para vaidade

 

A história é tempestade. Não há como compreendê-la na sua totalidade. Soltamos impressões, fabricamos comportamentos, porém a exatidão foge. Quando se entra no sentimento, os embates são maiores. Jair teve uma votação surpreendente. Era um desconhecido. Caminhou com agressividades. Alguns achavam que estava delirando. Foi conseguindo simpatias e admirado por outros que pareciam transtornados. Não parou. Subiu as montanhas, se armou. Disse besteiras ou simulou loucuras? Nada o desaprumou. Venceu o primeiro turno com facilidade. Será que os que o apoiam são todos irresponsáveis? Por que tanto alarde?

Insistem em proclamar a fixação da irracionalidades. A massa está tonta diante de um messias. Muitos o apontam como o mito, não observam que divaga sem conexões. Não surgiu do nada. Consultou, pactuou, desenvolveu uma estratégia. Escutou as reclamações e seduziu com seus ataques que decretavam a afirmação de preconceitos. Costurou bem as raivas e enfrentou intelectuais que o desprezavam. Hoje, as teorias são muitas. É um liberal extremado? Um fascista que lembra genocídio? Um ser tenebroso e cheio de vícios perversos?

Portanto, acendeu análises, destruiu profecias, conquistou lideres. Correm atrás de sua fama. Ri, como se fosse o rei do acaso.  Solta um vocabulário que agrada pelo deboche. Porém, está convencido de que vitória será fácil? Não sei , como andam os ânimos. O território da vaidade é escorregadio. Haddad suspira. Tremeu nas bases com a apuração. Busca mais autonomia, firmar alianças, derrubar Jair nos debates. O conservadorismo é forte. Traz a família e a pátria. Exige ordem e progresso. Combate a homo-afetividade e subestima argumentos dos antigos sábios.

Não adianta explicitar razões. As pessoas se apaixonam com se esperasse um milagre. O reino do faz de conta se transforma em fake news, Recebo muitas. São elaboradas para surtir efeitos demolidores. Não esqueçam que o cinismo é uma mercadoria valiosa. A grana se espalha e seus donos são pragmáticos. As eleições pedem redefinição da política. Mas como se ela vive no mundo dos negócios e é parceira da bolsa de valore? Ela não abandonou sua sede de ser a rainha. encontrou seus súditos, nada ingênuos e irracionais. O medo faz seus estragos. Já comprou seus dólares?

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>