O silêncio secreto

http://4.bp.blogspot.com/-fPA3pHmEWAY/UjdT2H3dfVI/AAAAAAAABZk/YQfqzAlzs6M/s640/5eab31983b25b5125f8d2efedfbe07d44d9ad9ee.jpg

Nunca se compreende o que o inacabado esconde,

não há testemunho, nem adivinhações que firmem a eternidade.

Cada absoluto sonhado é um fuga solta e freudiana,

traz a fantasia do manto colorido da origem.

Não prenda o tempo em paraísos e desertos vazios,

transcenda-se na sua história como uma cartola mágica.

A medida da vida não cabe em geometrias, sobrevive no vadio do olhar azul.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

4 Comments »

 
 

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>