Os deslocamentos da partida

No deslocamento da partida a insensatez desconhece a proximidade das perdas.

As sombras das lembranças confundem-se com os esquecimentos tardios.

Há aventuras em cada ilusão que a faz desenhar paraísos e apagar incompletudes.

Nas histórias da vida não há tempo adormecido, nem memórias extravagantes.

Cada invenção que transforma os sentimentos não garante a permanência da magia e

na gramática das palavras renovadas o mundo refaz a nudez da sua afetividade.

O deslocamento da partida retoma o mito do desprezo e do desencanto,

se veste com traços desconhecidos, apresentando medos, afirmando exílios.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma resposta

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>