Posts Tagged ‘afetos’

Amores, paixões, disfarces, tropeços

O amor sacode a emoção. Não se pode negar que atua de forma marcante na vida. Mas há dificuldades de aprofundá-lo quando a sociedade se veste de mercadorias e celebra cinismos afetivos. Usa-se e abusa-se de uma esquema de propagandas que idealiza os atos humanos. O amor termina se transformando num carro confortável ou num […]

Read the rest of this entry »

Ressentimentos: afetos e políticas

  Nunca vi o país ferver tanto. Parece que há uma emboscada em cada esquina ou uma praça cheia de gente gritando. Tudo muito complexo, sinal para os intelectuais criarem suas plateias, despertarem suspiros e admirações. A sociedade do espetáculo também acontece nas redes sociais. Elas são fortes, respiram narcisismos e fabricam homens acima de […]

Read the rest of this entry »

A Copa do Mundo: a arena das armadilhas

  Os eventos internacionais sacodem interesses. Muita grana circula, as multinacionais se agitam e há delírios inesperados. Na Rússia, tudo vem sendo vivido de forma tensa. os ataques machistas são terríveis. Os preconceitos raciais ganham espaço, apesar dos europeus se apresentarem com jogadores descendentes de suas antigas colônias. Não se pode admitir que as surpresas […]

Read the rest of this entry »

As redes sociais : afetos e projetos

As formas de agir politicamente vão se modificando. Não cessam as inquietações, apesar de todos os mecanismos de manipulação usados para manter a ordem. Não se  fala em grandes revoluções, mas as insatisfações estão sempre crescendo. Há um pragmatismo que envolve a todos. Quem protesta busca melhoria de vida, reclama dos salários, quer uma cidade […]

Read the rest of this entry »

O afeto mal cuidado no reino das crianças

As leituras dos jornais têm um sabor especial. São muitas notícias, anunciando a diversidade do mundo. Exigem uma atenção cuidadosa. Podemos reler os temas e cair numa meditação silenciosa. Há condições de enganar a pressa e fugir da superficialidade das manchetes. O importante é observar a complexidade das relações. Elas se misturam com as ofertas […]

Read the rest of this entry »

Celebrações datadas, afetos restritos

  Amanhã é o dia dos pais, segundo anunciam as propagandas e as lojas comerciais. Aliás, existem vários calendários. Eles organizam o cotidiano. Possuem funções burocráticas, mas também inventam afazeres e celebrações. Nas grandes revoluções, os calendários passavam por mudanças. Havia a inauguração de uma nova vida, o desejo de destruir tradições, apostar em transgressões. Nem sempre, […]

Read the rest of this entry »

Traços e afetos de identidades passageiras

O tempo não tem medidas permanentes. Queremos enquadrá-lo e senti-lo completo, mas ele foge das tipologias. Somos muita coisa e flutuamos pelas suas encruzilhadas. Exigir paradigmas imóveis traz desacertos contínuos. As fragmentações brincam, com as nossas ansiedades. No final, estamos soltos, contando identidades, escolhendo trilhas, apostanto no acaso. Na vagabundagem da poeira do cosmo, nos […]

Read the rest of this entry »