Posts Tagged ‘amanhã’

A solidão se apropria das multidões

  Não sei se vai haver apocalipse. Mas está tudo muito embaralhado. No meio de tantos acasos, há silêncios de solidões. A virtualidade trama suas amizades. Todos se comunicam com afeto programado. Como ficar encostado na beira do abismo do desespero e da ansiedade? É difícil imaginar que houvesses tantos desamparos, que a psicanálise acumulasse […]

Read the rest of this entry »

O lugar fugidio do amanhã

A vida pede o amanhã, a soltura dos pássaros, as cegueiras momentâneas. O amor tergiversa, a tristeza surpreende, o inesperado confunde. Há sinais que não indicam portas fechadas, mas trilhas de descobertas. O tempo anuncia que a contradição não tem moradia fixa e os mitos nada invejam das divindades tardias, das referências descoloridas. Há o […]

Read the rest of this entry »