Posts Tagged ‘Baudelaire’

O avesso do avesso atravessa o mundo

O tempo come a vida (Baudelaire). A Líbia agita-se, depois de muito terror. Picasso namora com todos as sombras. Drummond mergulha nas sensibilidades mais anônimas. Nietzsche desafia os desencontros escondidos.Piazzola encanta as melodias tímidas. Peter Gay desvela o coração dos românticos. Auster brinca com os acasos da vida. Gabriel navega  numa solidão de cem anos. Fellini […]

Read the rest of this entry »