Posts Tagged ‘cidades’

As múltiplas cidades e seus perten(cimentos)

  As cidades desafiam planejamentos. A diversidade invade seus cotidianos. Surgem sociabilidades junto com nostalgias. A moda é uma grande mistura. Mas não há como cessar os diálogos , nem os conflitos. Há concepções de mundo que recordam séculos religiosos, há preconceitos inesperados, há ficções científicas que entusiasmam apocalipses. Portanto, é difícil definir, traçar linhas […]

Read the rest of this entry »

A violência organizada ou a desigualdade permanente?

As notícias não cessam de trazer escândalos e corrupções que se prolongam pela República. Tudo vem acompanhado de acontecimentos marcados pela violência. Se elogiamos a multiplicidade da cultura, não podemos deixar de assinalar que as desavenças intrigantes e a falta de solidariedade ganham corpos. A violência se veste de brutalidade incomum e retoma preconceitos que […]

Read the rest of this entry »

As moradias da cidade: torres, ruas, exílios

As cidades prometiam liberdades e quebra de tradições. Sacudiam privilégios no lixo, desejando a inauguração de um novo mundo. Muitas celebrações festejam a modernidade. Havia seus teóricos, mas também aqueles que mostravam desconfianças. O feudalismo de desfazia, a nobreza procurava fôlego, o comércio agitava espaços desconhecidos. As cidades multiplicavam-se, anunciavam que os paraísos se espalhavam […]

Read the rest of this entry »

As cidades imóveis e os paraísos fabricados

Não se espante com o barulho. Ele vai aumentar. O dia está amanhecendo, mas o  movimento é grande. A estratégia de sair da crise oferecendo carros encantou a população. Houve uma corrida ao consumo de um bem ambicionado. Ficou mais fácil  ter o último modelo do ano do que manter o mais velho. Era, antes, um […]

Read the rest of this entry »

O caos urbano não é uma ficção, nem um tédio

  A cidade é um mito. O mito tem permanência. Não se  apaga fácil, desafia eternidades. Atravessa séculos. Muitos mitos são, radicalmente, fundantes.  Instituem modelos de comportamentos e histórias de épocas contagiantes. A cidade não está, apenas, localizada nas idas e vindas da modernidade. Ela remonta a tempos antigos, de memórias mágicas e deslumbrantes. Foi comparada […]

Read the rest of this entry »

Alguma coisa acontece no meu coração

O título do texto está na canção Sampa de Caetano Veloso. Há uma singularidade digna de um poeta que não cessa de inventar. No seu verso, Caetano fala de acontecimento, mas não no sentido de guerras ou conquistas políticas. Ele cita o coração. O mundo girando por outras trilhas, encontrando-se com o sentimento. A história ganha  territórios […]

Read the rest of this entry »

As águas mudam de ritmo e causam tensões

A música de Tom Jobim, Águas de março, merece ser ouvida infinitas vezes. Uma letra renovadora, animando os ritmos e trazendo a natureza para ser cantada. Consegue construir entrelaçamentos surpreendentes e mostra seu cuidado com o equilíbrio do mundo. Sua interpretação, junto com Elis Regina, toca o coração, atiça sentimenos e relembra os tempos da […]

Read the rest of this entry »

As máquinas ditam o ritmo das cidades agitadas

A cidade é uma  invenção histórica de complexidade ímpar. Não deixa de ser uma moradia, apesar de possuir grandiosidades que entusiasmam e inquietam. Não é possível estabalecer muitas comparações entre Bizâncio, na Idade Média, com o Rio de Janeiro, do século XXI. Basta pensar na trilha do tráfico, na torcida do Flamengo, nos barzinhos charmosos […]

Read the rest of this entry »