Posts Tagged ‘convivência’

A sala de aula: lugar do encontro?

    Sou professor faz um bom tempo. Hoje, a maior parte dos alunos e alunas possui idade de serem filhos e filhas. Já cruzei muitas travessias, observei gerações, debati valores, passei por ótimas experiências, morei em instabilidades. Há as dificuldades. As pessoas se perguntam, o mundo ferve, a sociedade de consumo é turbulência. Portanto, […]

Read the rest of this entry »

As redes sociais: as notícias correm imprecisas

Não há convivência social e histórica sem agilizar a comunicação. Um olhar paciente sobre mostrar que é preciso conversar, observar os comportamentos dos outros, renovar costumes, anular tradições faz parte das mudanças, da necessidade de experimentar questões e fugir de certas amarguras. São infinitas as possibilidade de escolhas. Elas visitam memórias, criam futurismos, conservam dogmas. […]

Read the rest of this entry »

As vitrines flexíveis do facebook

  A sociedade move-se com inquietações. A campanha eleitoral trouxe muitas controvérsias. Motivos não faltaram para troca de argumentos densos e desconfianças explícitas. Ficam vestígios das questões e dos descontroles. Fazem parte das sociabilidades. No facebook, as conversas se estenderam cotidianamente com ritmos acelerados ou pacientes. Não poderia ser diferente. Mudam os meios de comunicação, […]

Read the rest of this entry »

Facebook, comportamentos, máquinas

  Estou no face, curtindo convivências e encontrando dimensões diferentes dos meus tempos passados. Os limites eram grandes. O telefone e a televisão faziam o costurar do cotidiano, além das conversas pessoais. Seria impossível imaginar que a sociedade ganharia outro ritmo sob o comando das máquinas imperiosas. Surgem dificuldades, exige-se rapidez e se desprezam experiências. […]

Read the rest of this entry »

Convivências: conversas, redes, afetos

Quem se lembra do telefone e suas longas chamadas deve ficar perplexo com os e-mails e as comunicações recentes. Há uma pressa e uma síntese constante. Ficamos contemplando palavras e, muitas vezes, sem compreendemos os sentidos colocados. Uso as redes sociais, frequento facebook, mas não nego que gosto da conversa pessoal. Nada como olhar nos […]

Read the rest of this entry »

As redes sociais: cenários,disputas,esconderijos

Cada época possui suas expressões. Não há cópia autêntica do que passou. Autenticidade é um conceito que não merece o respeito que tinha antes. Tudo foi muito mexido, refazendo referências, criando conformismo com a pouca profundidade em certas questões. A modernidade trouxe rupturas. É discutível se ela agradou aos que sonhavam com um mundo melhor […]

Read the rest of this entry »

Por onde andam a intimidade e a solidão?

As formalidades fazem parte da cultura. Os códigos estão presentes e atuam na gestão do controle social. Há transgressões, mas a busca da disciplina é base da dominação. A história tem variações imensas. Existem épocas de escândalos desmedidos que abalam circunstâncias e convivências. Não podemos esquecer os cinismos, as hipocrisias, os inúmeros preconceitos. Os antigos […]

Read the rest of this entry »

Qual é a medida vaga e errante do humano?

Estique o olhar. Não se apresse. Contemple, com suavidade, a paisagem que julga desafiante. Interrogue-se. Procure construir o conceito de humano, sem abandonar a força do desejo. Não se esconda nas neutralidades ou transições. Esse é o deslocamento da vida. O movimento quebra a apatia, provoca a sede de beber a sorte do mundo.O humano não […]

Read the rest of this entry »

A solidão não está na gaveta do quarto escuro

As multidões conduzem a história ou são conduzidas pelas artimanhas políticas? É uma questão que não sai da contemporaneidade. A população cresceu, exigindo novos modos de conviver e se relacionar com as armadilhas da existência. A aceleração é grande e  o instante da reflexão é curto. Longe estamos da época de Descartes ou dos banquetes […]

Read the rest of this entry »