Posts Tagged ‘crítica’

Marx não desmoronou

Há pensadores que sobrevivem e não são abndonados. Marx é um deles. Consegue manter suas críticas válidas e ser admirado por militantes. As frustrações das revoluções socialistas não o apagaram da  história. É claro que as políticas existem e provocam agressividades. A sociedade está sufocada, procura caminhos, encontra-se cercada por modas intelectuais imensas. O consumo é […]

Read the rest of this entry »

Cunha, Nietzsche, Marx: aprendizagens

A burguesia não se acanhou. Colocou  o bloco na rua e continua no carnaval da grana sem cerimônia. O mundo não pertence, apenas, à burguesia. Ela toma sustos, vacila, muda planos. Inexistem dominações absolutas. Cunha parecia eterno. Dançou ou delirou? Os espaços do sonho e da rebeldia, porém, não se foram. As desigualdades causam transtornos, […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo, o pão e o circo, os desmontes

Competir é uma palavra poderosa. Como conceber o capitalismo sem desigualdade, sem raivas dos outros e desejo de ser vitorioso? Não simpatizo nada com a ideia de ordem e progresso, de planejamentos obscuros, de consultorias oportunistas. Fico espantado como alguns vibram e enaltecem a grana. Sinto que a sociedade adota a desigualdade e enalteça teorias […]

Read the rest of this entry »

O Facebook e seus cotidianos curvos

Não se esconda das mentiras que conta. Há sempre alguém desconfiado que observa os cinismos com agilidade. Temos que fugir de certas verdades quando as dores apertam e empurram para o abismo. A vida não é lugar de sossegos permanentes. As eternidades são propriedades dos deuses, se é que eles que existem. Mas essa uma […]

Read the rest of this entry »

O olhar do outro: diferenças e tensões

Inúmeras são as definições que tentam cercar o humano.. Tenho muitas dúvidas e vejo que há incertezas e vacilações que se estendem pela história. Não nego que produzimos conhecimentos inquietantes e eles se movem construindo turbulências. A complexidade cresce com as informações que atingem a aldeia global. Nós as inventamos, mas inexistem transparências que nos […]

Read the rest of this entry »

Não esqueça sua história e sua ousadia

O cerco das informações não é acidental. Ele tem seus objetivos e refaz, constantemente, os valores do mundo das mercadorias. Toda atenção é pouca. Os anúncios trazem dizeres que ficam colados na memória. Consagram-se como verdades cotidianas. É a conexão direta que não dispensa muito esforço. O humor é refinado. Não é surpresa. O capitalismo […]

Read the rest of this entry »

Brother: a vida privada na vitrine

Os comentários se acendem quando o B.B.B entra em cena. Concorrem com os problemas mais comuns do cotidiano. O maniqueísmo amplia debates e críticas. Não esqueça que o negócio anima as programações de TV. Não vamos cogitar ingenuidades ou objetivos pedagógicos de qualidade suprema na querida Globo. Ela continua entrando nos comportamento com muita força. […]

Read the rest of this entry »

A grana ornamenta as armas e agita o mundo

  A violência não se esgota na forma como a sociedade se organiza para a exploração. Havia esperança de que as mudanças trazidas pela modernidade estimulassem sociabilidades generosas e desativassem conflitos. Nem tudo está perdido, mas as desigualdades correm soltas. O medo é permanente e se intromete pelos centros urbanos. Há perigos que se expandem […]

Read the rest of this entry »

As imagens do mundo, o espetáculo, o cinema

         Muitos decretaram o fim do cinema. Tudo ficaria no reino dos vídeos e salas seriam transformadas em Igreja ou casas de comércio. Houve mudanças. Os shoppings concentram  diversões e o cinema se enquadrou nesta onda. Sinto falta dos tempos de adolescente, onde a convivência com os filmes tinha outra arquitetura. No entanto, a […]

Read the rest of this entry »

O cinema e a vida: a diversão, a aventura, a cultura

Divertir-se é um mandamento da sociedade contemporânea. Tem custo variável. Há programações organizadas por instituições públicas, gratuitas, dos mais insuspeitos gêneros. A famosa política do pão e circo é antiga e possui eficiência. Atrai multidões, fascinadas por Ivete Sangalo, Alceu Valença, Caetano Veloso… Há sentimento para tudo. O espaço ocupado é grande, transformou-se em mercado destacado, […]

Read the rest of this entry »