Posts Tagged ‘cultura’

Octavio Paz: os labirintos da solidão nas sustentações da vida

Octavio Paz escreveu um belo livro chamado O Labirinto da Solidão. Paz é um dos mágicos da literatura. Tem uma intimidade com as palavras, cria com facilidade e mostra cuidado com a história. Seu livro, ainda, traz debates importantes sobre o México e a modernidade. Ele apresenta suas nostalgias, mas não se desfaz das ambiguidades […]

Read the rest of this entry »

O mundo e a história: interpretações e memórias

Falar da multiplicidade tornou-se um lugar comum. São tantos objetos, tantas formas de conceber a vida que nos deixam perdidos. As certezas viajam rápido, mas temos que cultivá-las. Sem referências não dá para firmar escolhas. A vida não pode ficar muito solta. Duvidamos dos dogmas, porém algum sentimento nos toca e nos impulsiona. Quem sabe […]

Read the rest of this entry »

Ambiguidades, narrativas, trapézios

Há sempre sonhos. Compor a sinfonia da vida com aridez constante é esconder o ânimo. O mundo não se completa, está cultivando adversidades assustadoras. Quem pensava que a tecnologia salvaria a sociedade viveu uma ilusão incômoda. As comunicações espalham notícias de várias partes, mostram a confusão cotidiana e dificuldades de aproximar projetos. As tensões não […]

Read the rest of this entry »

O cotidiano programado, envolvente, veloz

É difícil andar pela vida observando os passos e os escorregões. Várias vezes nos perdemos.Temos que buscar o caminho da volta. O pior é que há esquecimentos e ficamos no meio do mundo, soltos, imaginando se há alguma forma de salvação. Não fugimos de fabricar fantasias. Não é possível viver sem elas, contemplando espelhos gastos. […]

Read the rest of this entry »

A nomeação do mundo e da história

Se as palavras formam e desenham o mundo, a grafia dos nomes inauguram  significados e aventuras. A linguagem da cultura é a linguagem da vida, não existe mudez absoluta, nem ruídos  que desfaçam corpos desvalidos. Na cartografia do tempo, as invenções têm ritmos desiguais, não existe harmomia entre os sentimentos habitantes do desfigurado. A criação […]

Read the rest of this entry »

O mundo das mudanças e das inquietações históricas

Não precisa de muita reflexão para observar que a sociedade não é um todo homogêneo. Há divisões visíveis. As explorações continuam perpetuando-se, buscando justificar e naturalizar práticas dissolventes. Sempre afirmo que não estamos no pior dos mundos. O conformismo convive com a rebeldia, a indiferença com a inquietação. Não é uma constatação dos tempos modernos. […]

Read the rest of this entry »

Cenas brasileiras(?): o herói, as profecias, os contrastes

A sociedade brasileira vive controvérsias turbulentas. As eleições provocam debates, lembram a política, suas impermanências, expõem ressentimentos. É sempre um momento especial, mesmo com os exageros da propaganda e os candidatos de olho nos cargos, poucos atrelados à cidadania. Há muitas especulações e os pactos se direcionam para pensar outras disputas. A vida continua.  As […]

Read the rest of this entry »

Nietzsche: as medidas, os julgamentos, as histórias

Nietzsche já duvidava de muita coisa da famosa cultura ocidental. Era um crítico feroz do cristianismo e dos valores da época. Não se empolgou com os acordes do progresso, tão exaltado no século XIX. A sociedade deu um pique, saltou abismos e rabiscou outros, não conseguiu firmar a paz. As guerras trouxeram violências e pessimismos. […]

Read the rest of this entry »

A solidão na busca dos esconderijos da vida

A sociedade curte espetáculos grandiosos. Gosta de encontros que movimentem multidões e festejem aparências. Até as eleições ganham dimensões de  cores variadas. Todo partido possui uma camisa simbólica, um ornamento. Faltam as reflexões e a confiança na cidadania. Nem todos navegam, contudo, pelos oceanos da exibição. Não custa criar os contrapontos, observar as ansiedades e […]

Read the rest of this entry »

Quem não viaja nas terras do facebook?

Surgem as novidades e os abalos nas opiniões. A unanimidade não é uma constante ou talvez nem exista. Depois, é preciso a adaptação, há resistências e os preconceitos nunca se vão da cultura. No mundo atual, a velocidade tem um comando excepcional nas aventuras humanas. O difícil é ter tempo para pensar. As escolhas são […]

Read the rest of this entry »