Posts Tagged ‘desigualdade’

Os moradores de rua e a opressão

  Morar. Estamos no mundo, procuramos abrigos, queremos atenção, olhamos os outros. Quando se pensava que as ideias iluministas iriam salvar a sociedade, a miséria continua fazendo vítimas e construindo desencantos. A razão cartesiana não deu conta de estimular as utopias. A desigualdade permanece, a concentração de riquezas não se vai, as indiferenças cortam o […]






Share Read the rest of this entry »

Estamos tontos ou perdidamente cínicos?

Sou descrente com relação a muitas coisas. Fico triste, quando vejo tantos desencontros. Não vivo de ambições, já rompi com o berço esplêndido. Repito sem consternação: uma sociedade tomada pelo capitalismo se afunda afetivamente. Daí, a violência, as amargura, a inveja, o desprezo pelos outros. Sei que é um máquina poderosa e há quem admire […]






Share Read the rest of this entry »

A violência organizada ou a desigualdade permanente?

As notícias não cessam de trazer escândalos e corrupções que se prolongam pela República. Tudo vem acompanhado de acontecimentos marcados pela violência. Se elogiamos a multiplicidade da cultura, não podemos deixar de assinalar que as desavenças intrigantes e a falta de solidariedade ganham corpos. A violência se veste de brutalidade incomum e retoma preconceitos que […]






Share Read the rest of this entry »

As estratégias de sobrevivência e os controles cotidianos

Há uma insatisfação com a vida cotidiana que toma conta da maior parte da população. Existe quem reclame de mais privilégios, sente-se invadido em sua residência pelos ruídos da rua, pelo tumulto causado por mendigos habitantes da praça. Mas há quem exija o mínimo e nem sequer  visualizar possibilidades de mudança. Os ônibus representam o […]






Share Read the rest of this entry »

As moradias do mundo de fronteiras soltas

Ocupar territórios faz parte da travessia histórica. Exige estratégias de dominação e práticas sociais renovadoras. Não se cogita, aqui, avaliar justiças ou definir valores. Na medida em que as invenções culturais ganham força, regras e limites se tornam mais complexos. É preciso lidar com as diversidades de formas e de recursos. A sociedade continua desigual. […]






Share Read the rest of this entry »

Os insistentes vestígios colonizadores

Os estudos futuristas anunciam mudanças na ordem internacional, o famoso rodízio histórico que alimenta as aventuras capitalistas. O Brasil, a Rússia, a Índia, a China despontam como potências. Não haverá transformações radicais. Continuam a exploração e a desigualdade. Como pensar uma sociedade voltada para o lucro sem desequilíbrios e privilégios? A Inglaterra já reinou durante séculos. […]






Share Read the rest of this entry »

Não pense, apenas, no sonho do paraíso (I)

A utopia não é descartável. Ela anima sonhos, nos tira do comum, nos faz pensar o impossível. Querer que tudo seja uma reprodução do real não transforma nada. É um canto da mesmice. Definir o real é um problema, como também buscar o traço definitivo da objetividade. Cada um lança um olhar mundo, muitas vezes, despretensioso. […]






Share Read the rest of this entry »

A história confusa dos projetos coletivos

               A sociedade não vive sem projetos. Difícil afirmar seus prazos de duração ou avaliar o êxito de seus objetivos. Com o crescimento da industrialização e das cidades, a complexidade do coletivo tornou-se mais profunda. Há uma heterogeneidade cultural marcante, embora se ressalte, também, a grande massificação, manipulada pelos meios de comunicação. Não precisa ir […]






Share Read the rest of this entry »

Os extremos: a fome na África e a excursão de Obama

A sociedade não se cansa de festejar seus feitos. Muito brilho e vaidade solta fazem esquecer que existem realidades frustrantes. Não se trata de filme de terror, nem de assaltos espetaculares. A fome mata na Somália de forma avassaladora. Não é novidade. A questão é a atuação efetiva dos órgãos internacionais para combatê-la. Se as […]






Share Read the rest of this entry »

Vaidades perenes, desigualdades e misérias andarilhas

A falta de coerência trava a olhar questionador. Gente falando de democracia, mas desejoso de compartilhar de corrupções, mostra que sobram quadrilhas e a ética se dilui. O dinheiro público sofre ataques cínicos. Poderiam ser comparados aos arrastões. Muitos políticos estão na corda bamba,  porém têm consciência dos seus desacertos. Não fazem as coisas por ingenuidade. […]






Share Read the rest of this entry »