Posts Tagged ‘diversidade’

Desmanches: a sociedade se reparte e adoece




  Não há como evitar a existência do poder. Organizar a sociedade é fundamental. O importante é pensar que há muitas formas de escolher caminhos. Lembrem-se dos romanos desconsiderando os povos bárbaros, das fundações da democracia grega e moderna, das utopias do século XIX, da sede de conquista de Hitler. São sugestões de projetos diferentes. […]




Share Read the rest of this entry »

Literatura e História: bordando diálogos e palavras




  O império da ciência é forte. Muitas instituições lutam para manter uma razão soberana, com traços positivistas. Nada contra a razão, nem a capacidade de organizar ideias e costurar concepções. Há uma complexidade geral. É preciso ter cuidado e pensar o mundo. Péssimo é eleger verdades e não admitir contrapontos. No debate, um santuário […]




Share Read the rest of this entry »

Os valores de uma trilha sem rumo




Abro a janela, para animar e vejo o dia com um azul meio esquisito. Parece um desenho do que acontece por aí. Dizem que estamos numa época de grandes transformações de valores. Por isso que as drogas circulam com uma rapidez incrível Estamos perdidos, pois temos que inventar cartografias éticas. Complicado ou sofisticado? O que […]




Share Read the rest of this entry »

Todos contam suas histórias




No mundo de muitas informações e surpresas, a história ganha um espaço imenso. Há disputas que se ampliam e decisões marcadas por dúvidas. Quem é mesmo o historiador? Quem se abraça com as verdades e segue escrevendo textos e divulgando pesquisas? É a academia o lugar privilegiado ou ela representa apenas uma hierarquia consolidada de […]




Share Read the rest of this entry »

Quem se esconde no tempo e na história?




  Debater sobre o tempo é sempre acirrar polêmicas. O historiador não pode recusar que existem tradições, envelhecimentos, aventuras, desprezos… Os sentimentos passam, as arquiteturas mudam, as escritas significam palavras. As mudanças são visíveis. Estamos acostumados com os calendários, não dispensamos os relógios, os números dos segundo nos cercam. Quantos séculos de histórias vividas, quantos […]




Share Read the rest of this entry »

Modernidade: descuidos, repetições, impasses




Revendo o cotidiano e batendo nas teclas da mesmice, mas lembrando  que o tempo passa e o cinismo parece servir de moldura para esconder projetos que anunciavam otimismos, nada como conversar com o mundo e traçar palavras. Nem sempre, as mudanças se soltam. Há muitas cenas que se repetem e criam tensões. Os impasses não […]




Share Read the rest of this entry »

As escritas e as palavras no meio da vida veloz




As frentes de luta são muitas. Não deixarão de existir. Por isso, a multiplicidade de armas é um fato. Cada campo de luta exige suas estratégias. Há as dimensões intrigantes de conflitos permanentes. Armas pesadas, fluxos de interesses tensos, genocídios preparados com requintes anunciadores de negociações impossíveis e rivalidades consistentes. Os lugares dos perdões mudam e, às […]




Share Read the rest of this entry »

A quem pertence o mundo e suas aventuras?




             Sempre as dúvidas atravessando caminhos. Fazem parte da encenação. Somos personagens, produzimos textos, profetizamos futuros, perguntamos por andam as chaves dos quartos fechados. Muitas vezes, sinto-me fora do mundo. Fico mudo, buscando pertencimentos. Não consigo visualizá-los. Tento costurar raciocínios, invento filosofias, consulto ironias seculares. Tudo se torna uma longa confusão, respondida pela dimensão do acaso. […]




Share Read the rest of this entry »

A morte anunciada: o poder negociado e cínico




A morte de Kadafi ganhou todas as manchetes possíveis. As notícias correm o mundo, com anúncios de vingança. Os acontecimentos acendem juízos, sentimentos, escolhas. Depois, vem a serenidade e o cansaço do sensacionalismo. Segue-se a busca de novidades, fatos mais novos ou mesmo a consolidação de expectativas já conhecidas. Um ato isolado não diz o que foi […]




Share Read the rest of this entry »

As rebeldias redefinem a cultura e a política




O capitalismo vive mais um desequilíbrio. Não é superficial. Toca forte no sistema financeiro e altera planos de muitas potências, ainda, poderosas. Todos lutam para se redimirem, evitando que a crise se estenda. Surgem as controvérsias, sobretudo na Europa. Há protestos contra Alemanha, Portugal encontra-se no fundo do poço, a França disfarça problemas. As sociedades se irritam, de […]




Share Read the rest of this entry »