Posts Tagged ‘domingo’

As ressacas do domingo e o olhar de Freud

Domingo é um dia de muitos simbolismos. Não importa que haja trabalho e as mercadorias se movam sem acanhamentos. Não há aquele silêncio de outrora. Os automóveis se recolhem sem convicções maiores. Há compras urgentes. O conteúdo dos divertimentos ganhou espaços nos cartões de crédito e nas lojas frias dos shoppings. O futebol possui um […]

Read the rest of this entry »

O domingo, a gangorra, o desperdício, a nostalgia

  O movimento comercial do domingo atrapalha seu charme.O descanso é quase um mito na sociedades das grandes empresas. Os divertimentos mudaram de lugar. Quem pode comprar, faz opções claras. Não vacila e se dirige às lojas especializadas. Gasta o suor do seu trabalho ou a frescura das suas refrigerações. Aumenta dívidas. Despreza as praias […]

Read the rest of this entry »

As criações e as criaturas: o domingo e seus feitiços

  O futebol domina uma parte dos programas de televisão. Possui uma audiência poderosa. Acontece quase todo dia, fomenta negócios e divertimentos. O domingo era, antes, seu leito privilegiado. Houve muitas mudanças, sobretudo no império dos meios de comunicação. Quem queria ver o jogo, tinha que ir ao campo. As torcidas se misturavam nas suas paixões e […]

Read the rest of this entry »

O domingo não perde a imagem da preguiça

No expansão marítima européia, o olhar era muito voltado para os oceanos e as possibilidades de fazer negócios. Vencer as turbulências das ondas gigantescas, como contavam as histórias da época. O mundo não se apresentava, como uma aldeia global, mas a Europa buscava outros caminhos para o comércio. Os planos iriam estreitar contatos e acordos. O tempo […]

Read the rest of this entry »

O dia santo: o domingo, Charles Chaplin e o futebol

Charles Chaplin é o cinema ou o cinema é Charles Chaplin? Mera negociação entre as palavras ou argumentos soltos e provocativos? Chaplin tem o perfume das almas eternas. Nunca vai deixar de encantar. Toda nostalgia, em seu nome, deve ser exercida, sem medo de cometer pecados capitais. Os sentimentos encontram , nos seus personagens, todas […]

Read the rest of this entry »