Posts Tagged ‘escolhas’

A Copa do Mundo: a arena das armadilhas

  Os eventos internacionais sacodem interesses. Muita grana circula, as multinacionais se agitam e há delírios inesperados. Na Rússia, tudo vem sendo vivido de forma tensa. os ataques machistas são terríveis. Os preconceitos raciais ganham espaço, apesar dos europeus se apresentarem com jogadores descendentes de suas antigas colônias. Não se pode admitir que as surpresas […]

Read the rest of this entry »

O espetáculo amplia as controvérsias

Os divertimentos assanham a sociedade. Ela precisa esquecer seu cotidiano e buscar distrações. O trabalho para ganhar dinheiro é duro. A maioria sofre, pega ônibus, ouve insultos, sente tensões, tem medo de assaltos. O cansaço é avassalador. A televisão atua como um paliativo. Tudo se inventa para convencer os espectadores. É a quebra do acontecimento […]

Read the rest of this entry »

O dualismo inquieto: o bem e o mal

  Pensar uma programação para a história é uma aventura sem retorno. As incertezas são tantas que atormentam qualquer  feiticeiro do futuro. Não sabemos qual a aposta que nos livrará dos sufocos cotidianos. Existem as concepções de mundo, todos escolhem seus caminhos, mas com as indeterminações que não conseguem controlar. A sociedade viveu revoluções, acreditou […]

Read the rest of this entry »

As escolhas e o efêmero

Os amores costuram os tempos e multiplicam os segredos. Os sentimentos não descansam e correm além das fronteiras. Não se desapegue das histórias que apenas trazem fantasias, a vida não se resume a desenhos exatos e lineares. Há nas palavras inventadas significados e ânimos, o caos é sinal de que mudança não se esgota, as […]

Read the rest of this entry »

O mundo das múltiplas escolhas e imprecisões

Existem, ainda, dualismos que atraem as pessoas e provocam debates. Muitos se colam nas velhas histórias do bem e do mal e tentam saídas salvacionistas. Não observam a diversidade, nem tampouco assinalam como as relações sociais fugiram dos modelos tradicionais e naturalizados. Não significa que houve melhorias éticas. Continuamos cercado de problemas sem respostas ou […]

Read the rest of this entry »

A política: fazeres, desfazeres, perplexidades

Não se sabe qual o caminho que a história seguirá. Há muitas especulações, estudos, teorias, previsões tecnológicas. No entanto, não  se pode esquecer das mudanças que surgem inesperadamente . Querer uma história determinada e controlada é criar expectativas desgastantes. Na sociedade atual, as marcas das multiplicidades são muitas. Conflitos continuam mostrando as diferenças sociais, religiosas, […]

Read the rest of this entry »

Chávez: as polêmicas, a morte, as expectativas

A morte de Chávez aconteceu depois de  expectativas e controvérsias. Há dúvidas sobre o futuro da Venezuela. Ele conseguiu  ter adesão expressiva da população. Tinha adversários teimosos em todo mundo. Não havia quietude. Quando alguém falava do seu governo respondia de forma polêmica. Num mundo com escassez de lideranças, Chávez não se afastou dos seus […]

Read the rest of this entry »

Os jogos na geometria da vida

            A linha reta não é a garantia do jogo inventor do destino.            Falta a curva para o sentimento se espreguiçar.            Cada método desfaz coleções e traz os espelhos do acaso.            Não se largue na geometria de Descartes, nem no tédio de  Baudelaire.           Sinta no perfume […]

Read the rest of this entry »

A solidão na busca dos esconderijos da vida

A sociedade curte espetáculos grandiosos. Gosta de encontros que movimentem multidões e festejem aparências. Até as eleições ganham dimensões de  cores variadas. Todo partido possui uma camisa simbólica, um ornamento. Faltam as reflexões e a confiança na cidadania. Nem todos navegam, contudo, pelos oceanos da exibição. Não custa criar os contrapontos, observar as ansiedades e […]

Read the rest of this entry »

A memória costura as lembranças e os afetos

Tenho quatro filhos. Melhor dizendo: duas meninas e dois meninos. Já estão grandes, mas gosto de vê-los nas lembranças da infância e curtir saudades. É bom olhar o tempo nas suas sinfonias de alegria e de ingenuidades. Os filhos são pedras preciosas que se juntam aos três netos: dois meninos e uma menina. Uma base […]

Read the rest of this entry »