Posts Tagged ‘espetáculo’

Lula, o refazer da imagem e a sociedade do espetáculo

As imagens mudam as representações da vida. Elas são poderosas. Confundem, pois têm um grande poder de disfarce. Muito já se falou do simulacro, das diferenças entre a ficção e o real. Há teorias inesgotáveis. Parece que vivemos num mundo que não é nosso. Será  que há uma transcendência que nos envolve de forma invisível? […]

Read the rest of this entry »

Neymar e o espetáculo na arte da bola

  Neymar está confirmado como craque. Não parou. Consagrou-se cedo. Houve muitas conversas, quase ia para Europa, mas se manteve no Santos. Não sabemos como se concretizam as negociações, nem os  malabarismos ativos dos bastidores secretos. Quem produz espetáculo possui lugar privilegiado, numa sociedade que vive aumentando o circuito da mais-valia, exaltando sua força de sedução. A […]

Read the rest of this entry »

Por onde anda o país do futebol?

O Brasil marcou presença de destaque no futebol. Observe que usei o verbo no passado. Parece que houve uma interrupção nas aventuras mágicas dos craques. A seleção perde fôlego, não motiva. A partida contra a Argentina foi de uma carência chocante. Muito pouco para quem se acostumou ao Santos de Pelé, as faltas cobradas por […]

Read the rest of this entry »

Nem sempre a grana corre solta e vadia

O incentivo ao consumo continua, como salvação das idas e vindas do capitalismo. Não se trata de qualquer situação. A recessão já assusta, sobretudo na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil,  as ambiguidades se mantêm. Os pronunciamentos das autoridades econômicas são confusos. Aumentam as taxas de juros, fortalecem a cobranças dos impostos. Prometem que  tudo […]

Read the rest of this entry »

As armações de Teixeira e o espetáculo da leveza

Os assuntos ganham as conversas cotidianas, quando tocam no sentimento da maioria. Há coisa que perturbam e intrigam. Outras trazem divertimento, soltura e alegria. Nem sempre existe o que comemorar. As violências se ampliam e surpreendem. Desmontam-se valores e a sociedade vacila.  Contudo, quem gosta de futebol ficou deslumbrado com o jogo Flamengo x Santos, […]

Read the rest of this entry »

As angústias dos ídolos perdidos na América

Fez-se a renovação. Um novo técnico, com fala mansa e apoio de Ricardo Teixeira, assumiu. Os resultados não chegam. A Copa  América tem sido um desastre. Pouco futebol, esperanças jogadas no lixo. Os craques não conseguem o sucesso tão projetado. Há lampejos de bons lances, derrota salva por segundos, mas as falhas prevalecem. Dunga havia entregue o […]

Read the rest of this entry »

O cerco do espetáculo e das informações passageiras

O ano está sendo pontuado de tragédias. A violência acompanha os atos humanos, em lugares antes considerados de sossego e divertimento. Parece que foi escrito um roteiro, com cuidado e paciência, e nós o cumprimos sem se dar conta da gravidade. Os sofrimentos respondem com protestos, as raivas são colocadas em microfones e imagens. No […]

Read the rest of this entry »

A superfície e a nudez dos (des)enganos constantes

  Respirar é preciso, mas imaginar, também. As tragédias nos tocam, mais de perto, com a globalização dos meios de comunicação. Não estamos vivendo muitas calmarias. As reviravoltas assustam, com sucessivas noticias e imagens de violências e hecatombes. Há desequilíbrios avassaladores e frequentes. As armas detonam vidas e as águas se rebelaram. As tensões se […]

Read the rest of this entry »

A intimidade se veste no espetáculo do mundo

                 Percebe-se que a sociedade se agita, quando o Big Brother começa sua jornada na Globo. Nem todos se comovem, mas o público é participante e numeroso. Não, apenas, as pessoas, no Brasil, gostam de visitar as intimidades dos outros. O mundo se escancarou com uma nudez que espanta os mais tímidos. Os  […]

Read the rest of this entry »

O circo não é de lona, a bola perde-se na arena

Nada de discursos de apologia ao passado. Acredito em mudanças, não fico chorando de saudades, porque existem paisagens de concreto soberanas nas formas urbanas. Tenho certas antipatias pela exaltação desmedida do progresso, sobretudo aquele coberto de acumulações e utilitários. Sei que o equilíbrio é uma utopia. A balança sempre se descontrola. Não custa, no entanto, imaginar […]

Read the rest of this entry »