Posts Tagged ‘fantasias’

Kundera, a estética,o mundo: ” a vida não está em seu lugar”

Havia muitas previsões sobre o futuro, depois que a ciência ganhou espaços. Falava-se num progresso com ordem e felicidade. Voltaríamos ao paraíso sem pecado. Comeríamos tudo , sem regras, sem opressões. Somos poderosos, diziam os mais entusiastas. Nem tudo aconteceu com se previa e as relações estão tensas. Será que deixaremos de ser animais sociais? […]

Read the rest of this entry »

As fugas e os acasos

Não trace a vida com as cores do ontem como se as mudanças não existissem. Reinvente os desenhos, mergulhe nos sonhos vermelhos, recuse os pesadelo cotidianos. Há um cais perdido que escuta  lamentos, um deus que não despreza diálogos. As fantasias cortam os momentos, não deixem que elas se quebrem e vista-se com o encanto […]

Read the rest of this entry »

A difícil possibilidade do reencanto

A história não consegue se livrar dos mistérios. Existem inúmeras teorias e crenças que tentam cercar a instabilidade e fazer pactos que neutralizem as dissonâncias. Mas as contradições movimentam a sociedades e parece impossível destruir a violência e retomar arquiteturas de paraísos. Se as dúvidas persistem, se as controvérsias são contínuas, criam-se sempre expectativas de […]

Read the rest of this entry »

O lugar fugidio do amanhã

A vida pede o amanhã, a soltura dos pássaros, as cegueiras momentâneas. O amor tergiversa, a tristeza surpreende, o inesperado confunde. Há sinais que não indicam portas fechadas, mas trilhas de descobertas. O tempo anuncia que a contradição não tem moradia fixa e os mitos nada invejam das divindades tardias, das referências descoloridas. Há o […]

Read the rest of this entry »

Travessias, sentimentos, mitos, limites

Os mitos gregos me provocam indagações. Nada de especial. Tenho conhecimentos das suas histórias. Não há as esqueço. Há culturas diversas. Todas possuem crenças e fantasias. Criar hierarquias é abrir a porta para preconceitos. Portanto, não estabeleço ordens ocidentais e definidas. É uma questão de formação. Muitas vezes, navegamos por mares que nem todos navegaram. […]

Read the rest of this entry »

As perguntas e os ídolos não saem da história

Nunca cultivei ídolos. Tenho admiração, contudo, por muitas pessoas. Não precisam ser intelectuais ou artistas famosos. Observo muito o cotidiano, quem está próximo. A distância cria fantasias excessivas, transforma sonhos e mitifica. É importante sabermos que as perguntas sempre existirão. Toda sociedade humana conviveu com dúvidas. Daí, a tendência a eleger certos privilegiados que nos […]

Read the rest of this entry »

Desleixo fugidio e arcanjos vadios

                                               Não corte a vida em pedaços que você não conhece.       O sabonete tem o mesmo cheiro e a água fria faz o corpo acordar para o           mundo.        O dia não esconde, sem esforço, o sol que se espalha atrapalhando as        sombras.         A  preguiça ficou estendida na […]

Read the rest of this entry »