Posts Tagged ‘história’

A violência é histórica e expande-se

  Muitos mitos retratam violências fundantes. Nem sempre, significam uma renovação para derrubar preconceitos ou refazer práticas sociais generosas. A sociedade sonha com paraísos, mas convive com artimanhas imperiosas. Há fomes frequentes, desde os tempos mais remotos. Grupos disputam espaços como quadrilhas. Não há inocências angelicais predominando a história. Muitas religiões defendem vinganças, acumulam patrimônios, […]

Read the rest of this entry »

Nas ondas de paraísos descartáveis e de neuroses cotidianas

  Há reflexões que tentam salvar os chamados dos capitais e das maldades perenes. Os iluministas pensaram em salvações racionalistas. Não deram certo. Conhecer não significa necessariamente  fixar compromisso. Quem não sabe que existem abandono e exploração? Sempre surge alguém que justifica perdas e admite o discurso da servidão voluntária. Não só as religiões preparam […]

Read the rest of this entry »

O ensino da história: complexidades fabricadas

  Ensinar sem educar é uma falta de sensibilidade cruel. Não adianta acumular datas. descrever batalhas e entrar nas fofocas de figuras ditas ilustres. É preciso que a história se amplie e toque na vida. As palavras se aproximam dos momentos da cada um, quando fugimos dos efeitos didáticos e conquistamos o mundo da reflexão. […]

Read the rest of this entry »

As dificuldades e os enganos do criador

  Inventar a história é uma tarefa sem fim. Nem Sísifo, gostaria de enfrentar tanta dificuldade. Não sei quem criou espetáculos incríveis, naturezas fantásticas, seres narcisistas, violências frequentes, erotismos múltiplos, cretinices sofisticadas. O dicionário é imenso. O mundo é vasto, o criador cansou e desapareceu. Aparecem outros, com sentimentos renovados e promessas estéticas maravilhosas. Já […]

Read the rest of this entry »

As escritas da política e as escritas do mundo

  O domínio sobre o que está escrito é polêmico. A história namora com o acaso. Criam-se expectativas que morrem antes de qualquer suspiro. A política é campo de incertezas. Aparecem figuras obscuras que seduzem. Outras acertam pacto democráticos, mas não conseguem superar. Portanto, o voto é turbulento. As viradas surgem, porém não estamos livres […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo : o reino dos disfarces articulados

  A política não anda sem a parceria do capital. Falo do tempo que vivemos. A China se tornou um modelo globalizado. Toda a amargura do mundo mora na Venezuela. É o que diz muita gente. Será que sabem a localização da  turma do Maduro? Sei que a situação está terrível para os países que […]

Read the rest of this entry »

Somos aprendizes da história e do mistério

  Quem se esquece das travessias mal sucedidas, não estão preparados para as surpresas. O mito do paraíso é agradável. Deixa um espaço para o  sonho. No entanto, a história não é homogênea. Fico traumatizado quando me lembro das guerras, dos refugiados. dos assassinatos políticos, a riqueza concentrada. Embora haja leis, os limites são derrubados. […]

Read the rest of this entry »

O fim da incerteza nunca se anuncia na política

  A luta está feroz. Um momento de grande singularidade com a volta de um conservadorismo avassalador. O mundo globalizado se encontra em guarda contra as novidades políticas. Querem permanências e atiçam comportamentos agressivos. Difícil definir o que passa. Muitas incertezas e medos. Depois de tanta ousadia, a ameaça da censura se veste e a […]

Read the rest of this entry »

A política dialoga com o medo e a incerteza

    Será chato repetir que não há sociedade sem incerteza. Mas não custa lembrar que não somos deuses. Gostamos de inventá-los, curtimos fantasias, sonhamos. Não sei explicar porque há tantas lacunas na história. Há quem procure fugir dos abismos e das curvas. Enganos trazem tropeços. Será que existe alguma sociedade definida por linhas retas? […]

Read the rest of this entry »

Ocupar as ruas, refazer o lúdico, entender a diversidade

  As multidões ocupam as ruas não, apenas, visando desfazer propostas políticas. Há uma forma de se organizar, um grande encontro afetivo, muitas conversas, mudanças na formulação das estratégias. Anima, traz força, mostra a heterogeneidade. A movimentação é um registro da sociedade que vivemos. As imagens estão nas redes sociais, as pessoas gostam de marcar […]

Read the rest of this entry »