Posts Tagged ‘história’

Os escândalos desacomodam os valores

Na sociedade das novidades contínuas, os escândalos ganham espaços. É difícil vê-los fora das páginas dos jornais. Alimentam os noticiários e tornam as manchetes uma vitrine. Uma análise, dos seus conteúdos, mostra como os valores estão tontos. Não precisa fazer disso um anúncio de juízo final . Muitas épocas viveram desconfortos, confundiram projetos e pouco […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo não caiu do céu

O fluir da globalização nos remete a tempos históricos passados. Tudo não acontece, tão de repente. Há séculos de construções cotidianas. As opiniões mudam, as reflexões se multiplicam e as ambiguidades refazem seus espaços. Por isso, o diálogo sempre desvela, nos tira da ingenuidade enganadora das astúcias dominantes. A globalização aparece como grande conquista, uma reviravolta […]

Read the rest of this entry »

Um semana de muitas assombrações e luzes

As coisas acontecem tirando o fôlego. Não faltam novidades. O tempo, para debatê-las, é cada vez mais escasso. Tudo se avoluma como num depósito de mercadorias. A crítica recomenda atenção e cuidado. Engolir as notícias não adianta muito para a renovação da sociedade. No mínimo, uma boa conversa para esticar e agitar a sociabilidade. Se a […]

Read the rest of this entry »

Cadê a violência simbólica e o fim do mal-estar?

A quantidade de notícias, sintetizando crimes e agressões, é assustadora. Não precisa mencionar nem as costumeiras guerras que se espalham pelas mais diversas regiões. Elas teimam em fazer parte da história. Perambulam pelo mundo, fixando hábitos e afirmando necessidades de destruição. Falo, aqui, dos assassinatos do cotidiano, motivados pelas discussões nos trânsitos, pelos desgostos amorosos e ressentimentos […]

Read the rest of this entry »

Comportamentos, loucuras, ordens tensas

As loucuras, de cada época, recebem tratamentos diferenciados. Mudamos os lugares sociais. O que era apontado como tristeza, luto por perdas, ganha outro sentido. Hoje, os farmoquímicos atuam de forma veloz. Representam lucros e expansão dos laboratórios. A depressão aparece como a doença do século. A patologia se estende, na era pós-Freud. Os loucos nem […]

Read the rest of this entry »

Os sentimentos do mundo redefinem lugares

  Inventamos a história. Nem sabemos as razões. Por mais que se queira fundar teorias, há lacunas permanentes. Há mentes que se agarram aos dogmas, não soltam suas crenças e apostam na vida eterna. É uma escolha. Não existem dúvidas que as escolhas dependem de momentos e de pedagogias de vida. Buscamos coerências, sentidos, pertencimentos. […]

Read the rest of this entry »

O amor é astucioso e múltiplo, sem eternidades

  Psique amou Eros. Não foi fácil. Muito encantamento, mas invejas e disputas atrapalhando o fluir da aventura. Psique sofreu. Pagou pela sua curiosidade, como descreve Ésquilo, e correu em busca de sossego. Sua história, ainda, hoje é lembrada. Freud que o diga. Nada na vida passa sem inquietações. Não confie no silêncio permanente. Ele […]

Read the rest of this entry »

A Páscoa das vibrações ansiosas e sedutoras

        A religião toma seu assento, trazendo lembranças e reverenciando suas crenças. É uma época festiva, para alguns, e de meditação, para outros. Vida e morte se colocam, a vontade divina ganha destaque e a salvação dos pecados redefine escolhas. As cerimônias são acompanhadas por reações diversas. Há quem curta o momento de um bom […]

Read the rest of this entry »

Por onde anda o trem (in)vísivel da história?

            Os desconfortos do tempo presente não estão isolados. Há dificuldade em construir a simultaneidade. Muitos não escutam as vozes de Freud, Kant, Elis Regina,  Zola ecoando pelas ruas da história. Fixam-se no instante. Não percebem que toda conversa envolve muitas investidas em lembranças e escutas, aparentemente, desfeitas. A perda da conexão, com o passado, traz […]

Read the rest of this entry »

A superfície e a nudez dos (des)enganos constantes

  Respirar é preciso, mas imaginar, também. As tragédias nos tocam, mais de perto, com a globalização dos meios de comunicação. Não estamos vivendo muitas calmarias. As reviravoltas assustam, com sucessivas noticias e imagens de violências e hecatombes. Há desequilíbrios avassaladores e frequentes. As armas detonam vidas e as águas se rebelaram. As tensões se […]

Read the rest of this entry »