Posts Tagged ‘idolatria’

Quem precisa de um herói no Brasil fabricado?

  O Brasil sonha com infernos e paraísos. Um governo cheio de atribulações onde parece que todos tomaram uma dose excessiva de Viagra nos visita cotidianamente. Há desrespeitos contínuos. Temer  abraça a impopularidade. Sente-se uma pessoa incomum. Sempre me pergunto a quem ele serve. Não penso que tenha autonomia. As inúmeras delações podem ser ficções, […]






Share Read the rest of this entry »

Por onde anda o futebol idolatrado e assanhado?

O futebol domina corações. É um jogo de impressionantes malabarismos. Não dá para apagar suas paixões. Quem gosta, curte e vai longe nas suas argumentações em defesa dos seus ídolos. Não sou fanático, mas gosto do Santa Cruz desde pequeno, Fico emocionado com as vitórias, vivo muitas inquietudes com os descuidos, acompanho as aventuras dos […]






Share Read the rest of this entry »

As medidas soltas do vazio, da fama, do capitalismo

Gosto de analisar opiniões soltas, aparentemente, vazias, noticiadas para causar desconfortos ou ciúmes. Elas surgem sempre. Não provocam muitos ruídos. Focam-se em aspectos mínimos ou, às vezes, querem ressuscitar dinossauros. Significam intrigas, com data carimbada, para quem está de olho nas andanças das histórias do mundo. Recentemente, o ídolo Messi deu uma balançada no campo […]






Share Read the rest of this entry »

O espanto,a jaqueta, o avesso, Michael

As novidades são tantas que ficamos cansados. Não é toa que movimentos de nostalgia ganham força e os românticos sentem faltam dos amores sem limites dos tempos passados. O utilitarismo é enorme, termina retirando a surpresa de cena. Tudo é mercado, merece imagens e anúncios. Não pense que o descartável possui uma soberania inabalável. Os […]






Share Read the rest of this entry »

O jogo do tempo e as acrobacias do múltiplo

Pelé tem um hábito interessante. Sempre diz que ele não é um só. Divide-se em dois. O Edson Arantes, cidadão comum, e o Pelé, o mito, o atleta do encanto. Desafiante, entender o limite de cada um. Muitos o criticam e ele usa esses argumento para se defender. Como jogador foi um gênio, improvisava e provocava […]






Share Read the rest of this entry »