Posts Tagged ‘ilusões’

As utopias se arruínam ou se reinventam?

    A busca do progresso fermentou projetos  que prometiam felicidades eternizadas. Apostava, de forma articulada,  que a sociedade fugiria das desigualdades. Acreditava-se numa grande revolução tecnológica. Houve euforias. Mas a ideologia do progresso pareceu frágil. Um festival de ilusões passou a desfilar e as explorações continuaram acontecendo. As falsificações mantinham divulgações nada saudáveis. A […]

Read the rest of this entry »

Meninos do Flamengo, meninos e meninas do Brasil

  Uma série de tragédias vem dominando o cenário de 2019. Tudo muito pesado: Brumadinho, tempestade no Rio, intrigas políticas vazias. Há uma mostra cruel da desigualdade que nos acompanha. A gravidade é indiscutível. No entanto, o sensacionalismo ganha espaço, emociona, passa. Tudo é frágil e fugaz. Os lamentos revelam sinceridades, desesperos, falta de cuidado, […]

Read the rest of this entry »

Os infinitos e as buscas

          Há escritas que  descrevem horizontes e reafirmam o infinito.                       Elas não buscam identidades fixas, mas navegar pelo desconhecido.                             A ameaça da mesmice corta a invenção e refaz o poder da mercadoria.                                       Não existem soberanias definitivas, nem tampouco decadências finalizadas,                                  a história flutua e dialoga com o […]

Read the rest of this entry »

O Brother não é o pecado capital da sociedade

Os rituais são comuns. Quem pode viver sem eles? Os anos passam, mas estamos envolvidos por relações que nos lembram de anos da infância ou  de perdas recuperadas. Viver é também costurar repetições. Não se anulam as dúvidas tão repentinamente. O tempo tem seu vaivém que chama atenção dos inquietos. Há acontecimentos que sacodem a […]

Read the rest of this entry »

A euforia cega, a quantidade perdida

As manchetes dos jornais se fizeram presentes, anunciando uma grande celebração: Pernambuco chegou a uma marca histórica, possui 2 milhões de automóveis. Parece que o desenvolvimentismo galopa com velocidade. São os resultados do consumir é viver. Muitos exultam, declaram seu orgulho. A mercadoria consolida seu lugar especial. O que vale é a cidade cheia de modelos brilhantes e  identificando-se […]

Read the rest of this entry »