Posts Tagged ‘imagem’

O carnaval: as andanças embriagadas da vida




Os ruídos não se ausentam. O carnaval passa, mas os ouvidos escutam ressonâncias e esperam. A festa do desejo é incansável. Deixa saudades, porque há sinais de que o mundo vai ganhar outro ritmo. O tempo redefine os trabalhos e aumenta os problemas. O carnaval anunciou, para muito, um paraíso. Há uma febre contagiante e […]




Share Read the rest of this entry »

A esquina e a vida, os amores e os gritos




Encontrei a vida numa esquina abandonada. Lembrei-me da noite triste e de um pesadelo longo. Desenhei o tempo, senti lonjura, fechei os olhos ardentes. Vi que nunca sou o mesmo e o afeto me abraça quando tenho medo. Há amores desfeitos nos gritos históricos e ocupações tardias que anunciam espaços inesperados e redefinidos. O mundo […]




Share Read the rest of this entry »

Lula: feitiços do poder e das imagens




    Lembro-me do primeiro programa televisivo eleitoral do ano que Lula conseguiu sua vitória esperada. Estava atento, com meu filho mais novo, observando os detalhes. Notei a sofisticação das imagens e uma produção com requintes. Comentei e me senti perplexo. Parecia que o caminho estava se abrindo para uma outra época, mas há sempre […]




Share Read the rest of this entry »

As imagens e os sentimentos




As imagens nos espelhos fixam olhares infinitos. É impossível ter a medida das saudades e envolver sentimentos soltos. Há impossibilidades que sustentam os anseios das eternidades tardias. Não se preocupe com as permanências, a vida não tem regras limitadas. Tudo poderia se vestir com o azul e a loucura voar como um pássaro. Os tempos […]




Share Read the rest of this entry »

A vida e a borboleta




 Faça uma rasura dramática no enredo da vida. Não meça o fim da aventura improvisada, nem chore a lágrima sacrificada no passado. Conte  sua história  com uma deselegância gratuita e efêmera. Despreze quem imita o sucesso anônimo e vagabundo e não  se constranja com a ausência tardia e imprecisa. Recorde o que ficou das sombras […]




Share Read the rest of this entry »

Os silêncios fluentes




O silêncio é um registro da vida que se esconde,       não nega, mas deixa a dúvida multiplicar a inquietação.       Há no mal dito, o ressentimento que permanece, a última imagem permanente.       O silêncio escreve outras poéticas, reclama o mistério e o sentimento anômino,       não foge, nem significa o ponto final do […]




Share Read the rest of this entry »

A falência das imagens, os anúncios do fim




O quebrar dos espelhos é a falência das imagens. O tempo divide cada brilho desatinado como fragmentos sem história, o mundo desfeito não compreende os desenhos dos traços que se espalham. Cada imagem perdida é uma metáfora desenganada, sem sentido, sem razão, sem devaneio. O silêncio é o anúnico do fim, da palavra desfigurada, insignificante. […]




Share Read the rest of this entry »

O território do Big Brother e as ambiguidades gerais




É a polêmica agitando a sociedade. Ele se desloca quando as intimidades são colocadas em questão. Vibra com a TV, mas esquece os infortúnios que marcam a desigualdade social. O BBB da Globo traz a turbulência das fantasias, o olhar curioso, conta com uma audiência que atrai bons patrocinadores. É claro que muita gente não curte as estratégias da emissora […]




Share Read the rest of this entry »

Lula, o refazer da imagem e a sociedade do espetáculo




As imagens mudam as representações da vida. Elas são poderosas. Confundem, pois têm um grande poder de disfarce. Muito já se falou do simulacro, das diferenças entre a ficção e o real. Há teorias inesgotáveis. Parece que vivemos num mundo que não é nosso. Será  que há uma transcendência que nos envolve de forma invisível? […]




Share Read the rest of this entry »