Posts Tagged ‘incerteza’

A poeira do caos




A poeira vermelha do caos enche os olhos de lágrimas, o mundo permanece indefinido como um deserto. Não meça a culpa, nem estranhe as utopias enfermas, a ilusão corre com uma razão desfeita e melancólica. Cada aventura do tempo é desenho de curvas antigas, o futuro não existe quando o sentido se fragmenta. Sei do […]




Share Read the rest of this entry »

O mundo atordoado e impossível




O mundo é invadido por desenganos contínuos e perversos. Não há como acreditar que as salvações ressurjam. que a generosidade crie espaços, no tumulto  do ódio. A história não produz a mudança que significa o encontro, os abismos despedaçam corpos, anunciam  fins e catástrofes. É difícil contemplar a vida, quebrar os espelhos malditos. inventar o sossego, […]




Share Read the rest of this entry »

Os tempos de Mariana: os sepultamentos velozes e simbólicos




O mundo está repleto de notícias. Os jornais parecem folhetos de assombrações. Não há um sinal de sossego. Cada trilha tem muitas pedras e os abismos se distribuem dentro das metrópoles. Existe algum esconderijo que garanta um minuto de descanso ou alguma idealização nova que respiremos sem medo? Atravesso as ruas com uma atenção desmedida. […]




Share Read the rest of this entry »

O fascínio do inesperado




Quem inventou a vida permanece invisível. Não faltam perguntas. Será que há uma eternidade escondida ou a morte está escrita no diário da cada vida? O mundo se modifica, ninguém duvida. No entanto, há sentimentos que retornam, há formas que se repetem, há desejos que navegam em nostalgias perenes. Sempre digo que escrever é uma […]




Share Read the rest of this entry »

As incertezas e as estrelas




Quem se cansa da travessia do mundo, desiste de enfrentar a complexidade, se esconde. Não há certeza definida, o tempo é veloz, não desiste do escândalo e do desconhecido. Não revele sua agonia em qualquer esquina, não desperdice o abraço desesperado. Somos o que traçamos desenhos sem querer determinar juízo ou profecias, a vida não […]




Share Read the rest of this entry »

A nudez da cada tempo




Cada dia traz uma expectativa que não se desenha com firmeza. Parece que a incerteza não consegue sair da vida, nem deixar o mundo. O que não se completa transforma o sentimento, entra no fôlego cotidiano e a história se passa conjugando instabilidades e profecias. A nudez veste as dores que surpreendem as alegrias efêmeras […]




Share Read the rest of this entry »

Birdman: o espelho não se ausenta




  Na agonia de um presente cheio de complicações, existe quem queira jogar fora o passado. Tenta bloquear a memória. Aparecem sinais de transtorno. O tempo pede diálogo, faz escolhas, não pode morrer na inércia. Quem vive sem a mistura das emoções? Quem apaga sentimentos e acredita que há autenticidades puras? O humano não se […]




Share Read the rest of this entry »

O jogo da imitação: a vida e o controle




É difícil pensar que existem fatalidades e destinos. Sou muito desconfiado com as determinações e tenho simpatias com o acaso. A vida corre com uma agilidade desgovernante. Tudo se mistura. Um dia, chega a tristeza, outro, chega o afeto aconchegante. A imprevisibilidade nos acompanha, apesar de todos os mecanismos científicos. Não faltam academias para reflexão, […]




Share Read the rest of this entry »

Infinitos possíveis




      Não adianta fixar a medida do sentimento, ela enganaria certezas e desfaria futuros. As dúvidas cabem na vida porque as histórias não possuem rumo e ponto final. Os instantes são apenas travessias que se soltam com sustos inesperados, cada espera é sempre uma ansiedade sobre o que não se define. Nem por isso, o […]




Share Read the rest of this entry »

As acrobacias das histórias incertas




Há reflexões que moram na história. Não se mudam. Inquietam, denunciam, frustram-se. Nos tempos que muitos acreditavam num futuro dominado pela luz da ideologia do progresso parecia que as harmonias venceriam os conflitos e as explorações. A expectativa não se concretizou. O discurso progressista cabe, às vezes, nas mudanças tecnológicas, em teorias científicas, em soluções […]




Share Read the rest of this entry »