Posts Tagged ‘indefinição’

O cais sempre flutuante dos sentimentos

  Quem sobrevive admitindo certezas pode escorregar na próxima esquina. É preciso fazer a leitura da vida, com cuidado, e observar a força do inesperado. Não é a toa que verdades se balançam e agonias perturbam silêncios aparentemente congelados. Há um medo que o acaso tome conta da ações e os sustos se sucedam desencantando […]

Read the rest of this entry »

Goya: o tempo e a fragmentação da vida

                                                               As tatuagens da vida não têm formas, nem medidas,                         são pintadas pelo pincel do tempo branco como a areia do                         deserto.                         Tudo é relativamente contado, não há exatidão, nem quietude.                         Os sossegos são aparências enganadoras, vestígios finos e                         sinuosos.                         Cada instante passa como um número infinito, com […]

Read the rest of this entry »