Posts Tagged ‘jogo’

Amores, paixões, disfarces, tropeços

O amor sacode a emoção. Não se pode negar que atua de forma marcante na vida. Mas há dificuldades de aprofundá-lo quando a sociedade se veste de mercadorias e celebra cinismos afetivos. Usa-se e abusa-se de uma esquema de propagandas que idealiza os atos humanos. O amor termina se transformando num carro confortável ou num […]

Read the rest of this entry »

Você se lembra da história ou ela não existe?

    Há tantas polêmicas que surge a embriaguez de palavras. Todos possuem especializações em alguma coisa. Entrevistas são dadas, surgem fakes, o passado sofre ataques, inventam-se escândalos e agonias. As questões abundam e confundem, a sociedade se ver diante de uma eleição surpreendente. Não há como defini-la, valem a esperteza, o jogo da mentira,  […]

Read the rest of this entry »

O jogo é profecia coletiva

  Quem fala de surpresas resume muita coisa da vida. No jogo, sortes e azares se comunicam e derrubam os que mergulham na exatidão. A Argentina conseguiu sair do sufoco com a ajuda de Messi. Parecia que o caos estava consolidado. O time usou os impulsos do desejo e superou-se. Maradona puxou o delírio. Não […]

Read the rest of this entry »

O poder é uma mercadoria?

Lula está preso , cercado de restrições. Fala-se de uma aceleração da lava jato. Fico no meio de incertezas. Observei que desmontaram o PT. Existe um ódio feroz contra o chamado lulismo. O jogo é pesado. Há quem lamente a falta de ousadia de Lula. Queria que ele transformasse tudo numa turbulência violenta  Apostar numa […]

Read the rest of this entry »

As Olimpíadas: o jogo, a política, o humano

Bolt, Phelps, Sheila, Marta, Argentina, Croácia, China, Estados Unidos… Tudo passa, mas não sem polêmicas e travessuras, sobretudo quando a tempestade é longa. Curto, porém, os jogos desde muito tempo. Sei que é uma época de demônios e Dráculas políticos. Muita gente envolvida com corrupções, outros destilando falta de caráter, mostrando ser mensageiros do céu. […]

Read the rest of this entry »

O poder cotidiano da mídia

Quem desconhece que a cultura tem seus limites com certeza se encontra atordoado. É possível se inventar sonhos e até imaginar um mundo sem inquietações vingativas. Os paraísos existem para aliviar o cansaço da velocidade dos desejos. Mas o canto da ilusões não engana a todos. Serve para enfraquecer as tensões. A sociedade se multiplica, […]

Read the rest of this entry »

A política é um negócio?

  A moeda de troca não se cansa de circular. As denúncias de corrupção enchem jornais. Parece um samba de uma nota só. Mas a corrupção corre o mundo, não é coisa que reside exclusivamente no Brasil. A política se desmoraliza, torna-se um mercado de jogos perigosos. Ganha quem é esperto ou tem um cinismo […]

Read the rest of this entry »

O jogo e a fluidez

  O jogo sintetiza a vida, anuncia a possibilidade do engano, refaz as astúcias e os territórios do eu. Quem brinca com os seus significados, desmonta regras, inventa ruínas, arquiteta labirintos. Cada um formula seu tempo, mas se esconde também no tempo do outro. Não existe início, nem julgamento sem condenações ou perdões. O silêncio […]

Read the rest of this entry »

O jogo não termina

Guarde o tempo em algum lugar pouco conhecido. Ele foge, inquieta-se, mas repousa em memórias antigas. Não adianta esquecer o corpo, anular os calendários, quando tudo flui evitando o cansaço do olhar fixo. Há quem testemunhe brincadeiras distraindo as agonias e adiando qualquer imagem doentia de culpa e pecado. Cada história traz o sinal da […]

Read the rest of this entry »

As celebrações, os sentimentos, as diferenças

    Viver a vida como um desfile apático é perder a multiplicidade do sentimento. As alegrias têm muitas cores e as escolhas marcam diferenças. Nem todos celebram jogos, outros se preocupam com as desigualdade sociais e fazem da política um espaço único para consolidar suas afetividades. Não dá para resumir a complexidade da história, […]

Read the rest of this entry »