Posts Tagged ‘lutas’

As reações contra o machismo

Há sempre lutas. O conformismo ganha espaço em muitos grupos, mas outros reagem. As mulheres estão numa batalha secular para diminuir a opressão e não deixar que os preconceitos consolidem maldições. É incrível como politicamente os homens ditam as normas. Mesmo com conquistas institucionais, as mulheres perseguem segurança e amplo exercício da cidadania. Há ruídos, […]

Read the rest of this entry »

Os mitos encontram-se na contemporaneidade

  A sociedade não vive sem narrativas. Elas buscam fazer uma leitura do que acontece. Há muitas leituras, muitas interpretações, muita complexidade. A história permanece dependendo da ilusão e se amarra nas aventuras do tempo. Não vamos traçar um linha reta e se deitar no berço esplêndido. Existem mais curvas do que esquinas. A cultura […]

Read the rest of this entry »

A cultura da exclusão e da violência: solidões

Quem acreditou que a história caminharia para bons encontros e celebrações coletivas, ficou sem embarcar no último navio. Pensou que a esperança salvaria tudo e a sociedade iria consagrar antigas utopias. Não se lembrou das teorias de Marx denunciando as contradições, nem das críticas de Nietzsche aos valores ocidentais. Esqueceu que os frankfurtianos conseguiram assinalar […]

Read the rest of this entry »

A procura da culpa, a tensão das palavras

As tensões políticas são reveladoras. Aparecem com fatos surpreendentes. Ficamos sem saber por onde caminha a sensatez. Não há negar que todos temos uma concepção de mundo. Alguns são ambíguos ao extremo, outros lutam pela transparência. Não vamos querer uma sociedade de iguais em todos os sentidos. Seria a negação da história. No entanto, forma-se […]

Read the rest of this entry »

Brasil: notícias cotidianas e pessimismos

Leio, nos jornais, que os políticos debatem as reformas do governo com minúcias e ressentimentos. Não faltam queixas de verbas mínimas, das ineficiências dos ministros, da dureza de Dilma, da desmontagem do Estado. O PT se encontra numa situação  limite. A carga de denúncias é grande. As divulgações flutuam de acordo com os interesses. É […]

Read the rest of this entry »

As utopias inquietam a história

  Não existem ordens absolutas. Há sempre espaços de rebeldia que podem representar a ação de minorias ou mesmo descontentamentos mais amplos. Uma sociedade fascista impõe regras e usa de violência. Mas os fascismos sofreram derrotas, embora sobrevivam práticas e partidos que, ainda, exaltem o autoritarismo e neguem qualquer de forma de liberdade. Não há […]

Read the rest of this entry »

O Brasil, o capitalismo, as inquietudes, os movimentos

    A tensão produz violência, a violência produz tensão. É difícil desenhar um fio que resolva as arquiteturas dos impasses. Mas existe uma atmosfera nada quieta que se espalha. Ela não é uniforme. Há quem não se envolva com os desacertos e nem queira mostrar insatisfações. As divergências consolidam-se, pois a sociedade é complexa […]

Read the rest of this entry »

A história é o lugar do inesperado e das lutas

No século passado, as duas guerras mundiais foram abalos que ficaram na memória de forma insistente. A violência assustou a quem confiava no progresso e nas conquistas da ciência. Muitos esqueceram que o capitalismo continuava marcando pontos, apesar de suas instabilidades. As guerras conviveram com totalitarismos. As frustrações se reforçaram. A prática do genocídio estendeu […]

Read the rest of this entry »

As trilhas de Dilma e as variações da política

Dilma mantém as expectativas. Suas investidas na chamada faxina geral deram certo. Sua popularidade não oscilou. Ganhou mais entusiasmos de alguns, mas perdeu pontos em outras regiões. No entanto, nada de assustador que quebrasse o ritmo. Consegue destilar bem as ambiguidades que as sombras do PT e de Lula colocam. A sociedade cansou das corrupções. Reforça as […]

Read the rest of this entry »

Ernesto Che Guevara: a dimensão das imagens

         O tempo passa, mas não é demolidor. Guarda memórias e fixa imagens. Há as ruínas, muito coisa se perde e relações sociais são desprezadas. As contagens da vida e dos seus dias mostram que acumulamos sentimentos, mas não destruímos experiências e sabedorias de forma absoluta. Vivemos, com os outros, tecendo  culturas e nostalgias. A […]

Read the rest of this entry »