Posts Tagged ‘magia’

A vida, o infinito, as divagações

          Na poeira das estrelas, os infinitos se formam e se espalham. Há um deus que compreende as luzes e se esconda das sombras, espantado e medroso. Toda a complexidade não cabe na inteligência mínima da criatura inventada, cada fragmento não é revelação, mas palavra que pertence a arcanjos  preguiçosos.. A história é o nome […]

Read the rest of this entry »

Brincadeiras instáveis

As argilas da comunhão  quebraram-se na travessia do tempo. Não houve sustos nem medos, mas um silêncio permanente. As mágicas da vida  se desfizeram e as perdas apagaram as matérias fundantes. Cada  aventura desmontada é como um abismo sem forma definida. A  invenção do tempo guarda uma narrativa da ordem, distrai o desejo e desfigura […]

Read the rest of this entry »

A palavra sem fim

A palavra é o desenho, não aprisiona, mas se movimenta. Borda significados, veste-se de geometrias. A palavra é o desenho, não espanta sentimentos, mas. celebra traições. Busca-se como se construísse interiores labirínticos. A palavra é o desenho, não desfaz esconderijos, mas fabrica máscaras desconhecidas. Pertence ao mundo , ressuscita deuses e mitos.

Read the rest of this entry »

O encanto quebrou-se e a magia desfez-se

  Há perguntas que, sempre, reaparecem.Vivemos cheios de dúvidas. Elas não cessam, pois a sociedade assume outros comportamentos e os desejos fluem. Não há destinos, mas grandes aventuras que nos jogam em incertezas frequentes. Quando conseguimos mergulhar nas objetividades até que o controle de certas possibilidades nos traz algum sossego. Somos marcados pelas inquietudes. Todo […]

Read the rest of this entry »

O desenho mágico do mundo

                                                                           Se desfizesse o tempo, arrancaria as pedras do paraíso,                                     enganaria a tristeza dos anjos sem asas.                                       Não é estranho voar para eternidade,                                     derrubar o peso da história, apontar a                                        queda  imaginação.                                      Cada palavra inventada                                      é um mundo de fogo profundo.                                      A magia é a vida, sem […]

Read the rest of this entry »

O avesso do cosmo

                                                       Queria ser um pássaro sem asas,                              para que o desejo da terra seja o desejo do céu:                              desarquitetar a eternidade vã que amargura a doçura do                             cosmos.

Read the rest of this entry »

Macondo (Cem anos de solidão – uma magia)

                                  Como se na sobrevivência de cada um, as verdades se misturassem com as mentiras para poder acalentar o sonho, iludindo a máscara medonha do trágico. O que se quebra nunca se reanima diante dos olhos. Como uma revelação contínua, como uma ferrugem de uma chave abandonada. O que se quebra não merece recomeço, é […]

Read the rest of this entry »

O mundo espia o mundo na felicidade anônima

Cada sociedade anima suas curiosidades. Ninguém é indiferente, desinteressado pela diversidade do coletivo. A vida dos vizinhos promove especulações. O grande desafio é pensar que, apesar de tanta massificação, o mundo está cheio de divergências e mesmo que atmosferas tediosas façam parte do cotidiano. Não existe um único ritmo permanente. Espiamos o que nos aparece, com ares de […]

Read the rest of this entry »

Quem voa e inquieta-se na magia das palavras?

  Escrever não é tarefa sem propósito. É um traço forte da cultura. Gostar de escrever tem mais significados. Ganha encanto e magias. Ninguém garante que as palavra serão bem acolhidas. Mas se escreve para o mundo e não se é dono dos textos. As intenções existem, podem exprimir amarguras, solidariedades, críticas, desamores. Tudo é […]

Read the rest of this entry »

O amor é sorte ou escolha sutil dos deuses?

           José e Pilar é um filme de uma ternura e uma sensibilidade pouco comuns. Embora de qualidade exemplar, não teve chances de maior divulgação. É um documentário, com imagens belas e sequências comoventes. José é o famoso Saramago, escritor português de fôlego admirável. Pilar, espanhola, a paixão, ativa nos cuidados e ágil no raciocínio. Conheceram-se nas […]

Read the rest of this entry »