Posts Tagged ‘manipulação’

O jogo do poder é malicioso

  A política se despediu da ética, faz tempo. Procura servir a senhores privilegiados. Não se assuste com os projetos contraditórios. Muitos negam princípios constitucionais e consagram desmandos. Não imagine que a violência se extinguirá com uma reflexão de Moro. O sistema continua marcado por desigualdades. A fome existe de forma radical.  Brumadinho  parece um […]

Read the rest of this entry »

Não se assuste com a Globo

    As informações correm o mundo com novidades e pânicos. Estamos longe de viver uma globalização democrática. A luta é por mercados lucrativos. Sem mídia esclarecedora, oportunismos e enganações prevalecem. A hegemonia política precisa de discursos e imagens poderosas. Ela transforma opiniões, quer massificar com charme, escondendo violências e triturando as críticas. A Globo […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo, o pão e o circo, os desmontes

Competir é uma palavra poderosa. Como conceber o capitalismo sem desigualdade, sem raivas dos outros e desejo de ser vitorioso? Não simpatizo nada com a ideia de ordem e progresso, de planejamentos obscuros, de consultorias oportunistas. Fico espantado como alguns vibram e enaltecem a grana. Sinto que a sociedade adota a desigualdade e enalteça teorias […]

Read the rest of this entry »

As aprendizagens da política

  A história (des)continua. A ambiguidade é proposital. Não se festeja concepções de mundo homogêneas, nem tampouco preconceitos culturais. As quebras e as trocas circulam pelos tempos. Tivemos a última votação da campanha para presidente. Não nada foi  fácil, pois a tensão não se retirou, recusou descanso. As idealizações trazem certo desespero e as análises […]

Read the rest of this entry »

Tensões , salvacionismos, desmontes

A história não pede licença. Nós é que temos que cuidar das controvérsias e dá um jeito de amenizar os desencontros. Não há um enredo  determinado. Vamos construindo, nem sempre escolhemos as arquiteturas mais atraentes. Há momentos de muita confusão, onde os acordos não funcionam e tentam-se soluções imediatas e inseguras. As garantias são precárias, […]

Read the rest of this entry »

Julgar, compreender, manipular

  Estamos na história. Não adianta perguntar para onde vamos. Há respostas, mas também inúmeras. O que não falta é mistério e desconforto. Nem por isso, descontinuamos. As transformações acontecem, desfiamos tradições, imaginamos utopias. O movimento da vida nos tira do sossego. As reflexões apressadas mostram que a complexidade não cessa de aprontar suas armadilhas. […]

Read the rest of this entry »

A.Silva: o espetáculo, as frustrações, os julgamentos

Fiquei assustado com a minhas leituras do facebook na manhã do domingo. Havia polêmicas acirradas sobre a luta de Anderson Silva. Não aprecio tal esporte e nem tampouco me contagio pelos seus apelos. Gosto mesmo do futebol que, também, possui contradições. Não havia acompanhado a movimentação na imprensa, as especulações, os elogios, o fanatismo. Ninguém […]

Read the rest of this entry »

Massificação: o poder de manipulação mascara

A convivência não se faz sem diálogos. No entanto, os diálogos não se completam quando o interesse da manipulação domina. Podemos entrar em contradição, discordar, possuir concepções de mundo diferentes. Há sempre a insistência em citar a multiplicidade. Muitas práticas sociais  mudam, culturas se chocam e conflitos se estendem sem fronteiras. Os poderes se distribuem, […]

Read the rest of this entry »

Quanto vale uma notícia no éden da informação?

Os historiadores cuidam das suas pesquisas, com zelo, muitas vezes, excessivo. Há um receio de especular sobre o passado, sem testemunhos ou maiores trabalhos nos acervos. Nunca podemos falar das relações sociais, como elas realmente aconteceram. Isso não é  novidade. Circula, no mundo dos saberes, com exaustão. Qualquer pessoa, de bom senso, não se ilude com […]

Read the rest of this entry »

Contos de fada, contas da bola, negócios soltos

Gosto de ler as chamadas histórias infantis. Desde os tempos que aprendi as primeiras letras. Comprava livros e os conservei com afeto. Viajava nas aventuras. Ainda, as considero valiosas, porque a magia não está dissociada da vida. Não consigo ver o mundo sem mistérios. A racionalidade me deixa intrigado. Faltam, sempre, explicações, tudo parede interminável. Pinta uma […]

Read the rest of this entry »