Posts Tagged ‘mercado’

O poder é uma mercadoria?

Lula está preso , cercado de restrições. Fala-se de uma aceleração da lava jato. Fico no meio de incertezas. Observei que desmontaram o PT. Existe um ódio feroz contra o chamado lulismo. O jogo é pesado. Há quem lamente a falta de ousadia de Lula. Queria que ele transformasse tudo numa turbulência violenta  Apostar numa […]

Read the rest of this entry »

Os deuses e os anjos: desejos, dúvidas, crenças

Não tenho intimidade com os deuses. Olho as crenças de longe. Respeito quem crê, mas suspeito bastante do caráter de quem finge crer. Sou partidário de uma história indefinida. Não sei quem é a criatura, nem quem é o criador. Os deuses existem para preencher nossos vazios, estimular obediências, exaltar o sagrado. Sou ético, solidário, […]

Read the rest of this entry »

Nietzsche: o apodrecimento dos valores

A palavra crise tornou-se comum. Seria difícil, porém, pensar uma sociedade sem tensões. O ritmo tem suas variações. O mundo está contaminado por explorações e violências cotidianas. É fundamental não desprezar o passado. É possível localizar tantas guerras, tantas disputas políticas, tantas hierarquias sufocantes. Observar a profundidade da crise ajuda a solucioná-la. Nem sempre há […]

Read the rest of this entry »

Identidades diluídas: a cultura da velocidade e do mercado

  A chegada do fim de semana recebe, ainda, saudações. O  anúncio da sexta-feira já altera o ritmo das expectativas. Imagine se houvesse um feriado radicalmente universal com a preguiça se esticando por todas as esquinas. O elogio ao trabalho existe e não é pouco. Há gente que não suporta o prazer de ficar contando […]

Read the rest of this entry »

Os descompassos obscuros do futebol e do mercado

Sou tricolor. Não esqueço, mesmo com todos os desacertos e frustrações. Há escolhas na vida que não precisam de explicação. Torna a aventura mais misteriosa e foge da mesmice. Depois, existe o ritmo do perdão e do esquecimento. Preocupo-me, porque as expectativas otimistas estão sendo esvaziadas. Não falo, apenas, do Santa Cruz. Como o futebol […]

Read the rest of this entry »

Quem precisa de ídolos para viver?

Ninguém vive numa solidão absoluta. Sem conversa, afeto, trocas não haveria cultura. A história se costura com os contatos, mesmo que tragam divergências e conflitos. Ficamos, muitas vezes, escondidos em algumas questões íntimas, mas o diálogo com o mundo nunca é interrompido. Animais sociais, seguimos nossa trilha acidentada e surpreendente. Amores, ressacas sentimentais, competições e […]

Read the rest of this entry »

A competição vigia o cotidiano e o próximo

Competir é palavra de ordem na sociedade atual. Ela nos acompanha, desde o despertar. As cidades metropolitanas são núcleos centrais das disputas pessoais. A desconfiança é generalizada. Poucos conseguem acenar com um afeto sincero. Os grupos de amigos são guetos. A presença da propaganda sugere que é preciso estar atento. A negligência é um pecado capital. […]

Read the rest of this entry »

As drogas conectam violências com desamparos

A violência não é incomum, não escolhe período histórico para se estabelecer. Ela muda suas formas, mas permanece destruindo sociabilidades. Ela possui muitos significados. O espaço é pequeno para nomeá-los e discuti-los amplamente. Nos tempos da Aristóteles, havia disputas, conflitos, guerras. O século XVIII conviveu com revoluções e estimulou transformações políticos. Havia desejo de derrubar […]

Read the rest of this entry »

O espanto,a jaqueta, o avesso, Michael

As novidades são tantas que ficamos cansados. Não é toa que movimentos de nostalgia ganham força e os românticos sentem faltam dos amores sem limites dos tempos passados. O utilitarismo é enorme, termina retirando a surpresa de cena. Tudo é mercado, merece imagens e anúncios. Não pense que o descartável possui uma soberania inabalável. Os […]

Read the rest of this entry »

Quais as medidas e os limites das transformações ?

        A Organização Mundial de Saúde revela precupações. Quer um combate mais efetivo a AIDs. Denuncia que muitas coisas deixam de ser feitas, devido aos preconceitos contra os homossexuais. Não são poucos. Há atitudes políticas e religiosas que retomam perseguições seculares. Enquanto isso, o consumo de drogas corre solto e não se consegue desfazer o […]

Read the rest of this entry »