Posts Tagged ‘metáforas’

Nas metáforas de Kafka: o humano de muitas formas

Quem se prende no homogêneo esgota a imaginação. O sossego é sempre passageiro. A vida contemporânea pede inquietação. Há mistura de formas, o invisível atiça a subjetividade e os dias ganham uma velocidade inesperada. Nem todos percebem. Daí, a história possuir atmosfera de acaso, mas não assombrar os apáticos. Há quem se debruce sobre o […]

Read the rest of this entry »

Kafka: metamorfoses brincam com as fantasias

Quem não leu a Metamorfose de Kafka? É um desafio que nos coloca diante de muitos espelhos. Não custa lembrar que as fantasias estão na vida e ajudam a construir as histórias. Já pensou se tudo fosse igual, com uma única cor, sem formas ousadas ou surpreendentes? Quando digo que a cultura é uma imensa […]

Read the rest of this entry »

Quem se compõe na metáfora?

a imaginação não perdoa a ausência de metáforas soltas, a vida não pode ser a esperança de um espelho num cinema abandonado. as transgressões trazem a surpresa e cortam a monotonia da mesmice, o mundo pede que os desenhos se alterem, mesmo que o perdão se estenda. não há como adivinhar futuros se todos caminham […]

Read the rest of this entry »

O ziguezaguear nas poeiras da vida e do tempo

Ziguezaguear. Um verbo pouco usual, quase desconhecido, raro nas conversas, presente em alguns discursos literários, mas expressivo para decifrar os tempos da vida. Ele traz um significado soberano, definitivo para acender as tantas multiplicidades que nos acompanham. O que fica é a ideia  de sinuosidades constantes. Desmonta aquele desenho linear que alguns gostam de atribuir […]

Read the rest of this entry »