Posts Tagged ‘mitos’

Os mitos encontram-se na contemporaneidade

  A sociedade não vive sem narrativas. Elas buscam fazer uma leitura do que acontece. Há muitas leituras, muitas interpretações, muita complexidade. A história permanece dependendo da ilusão e se amarra nas aventuras do tempo. Não vamos traçar um linha reta e se deitar no berço esplêndido. Existem mais curvas do que esquinas. A cultura […]

Read the rest of this entry »

Narcisismos, solidão, vitrines, culturas

As vitrines espalham-se por todos os lugares. Não possuem uma única forma, nem pertencem a um só tempo. O individualismo garante que Narciso corre por travessias imensas sem intervalos. Não se afastou das idas e vindas do humano. Institui e compõe suas aventuras.. Os mitos permanecem, apesar de algumas especulações intelectuais contrárias. Eles nos ajudam […]

Read the rest of this entry »

Os dizeres do contemporâneo

As agitações traduzem movimentos que não se conciliam com seu tempo, elas tocam o corpo, diluem as inquietudes, chamam as profecias desconhecidas. Não há espaços perdidos, nem tampouco mitos desprezados pelas dúvidas. A memória lembra pedaços da vida, retoma histórias, carrega o sentimento desfeito. Nas incompletudes tardias restam vestígios do que foi vivido e encarcerado, […]

Read the rest of this entry »

Chávez: as polêmicas, a morte, as expectativas

A morte de Chávez aconteceu depois de  expectativas e controvérsias. Há dúvidas sobre o futuro da Venezuela. Ele conseguiu  ter adesão expressiva da população. Tinha adversários teimosos em todo mundo. Não havia quietude. Quando alguém falava do seu governo respondia de forma polêmica. Num mundo com escassez de lideranças, Chávez não se afastou dos seus […]

Read the rest of this entry »

As profecias anônimas e animadas

faz a redenção percorrer, sem pausa, todos os pedaços da história. não ha encanto permanente, pois a dúvida não se afasta do coração. o ritmo configura as distâncias do corpo e inventa as dores assanhadas. na celebração do mundo há sempre o juízo final e a escatologia avulsa. o cansaço da vida é sinal do […]

Read the rest of this entry »

Eros e Psique: mitos, lembranças, aprendizagens

As celebrações vestem-se de todas as cores. Somos animais sociais, mas traçamos cartografias desiguais. Vivemos com valores que flutuam. Não podemos afirmar que o futuro será exitoso ou que cairemos em frustrações fatais. As coisas se balançam e a instabilidade não cede. Há momentos de mais no sossego, porém fixar destinos é impossível. Mesmo quem […]

Read the rest of this entry »

Travessias, sentimentos, mitos, limites

Os mitos gregos me provocam indagações. Nada de especial. Tenho conhecimentos das suas histórias. Não há as esqueço. Há culturas diversas. Todas possuem crenças e fantasias. Criar hierarquias é abrir a porta para preconceitos. Portanto, não estabeleço ordens ocidentais e definidas. É uma questão de formação. Muitas vezes, navegamos por mares que nem todos navegaram. […]

Read the rest of this entry »

Lugares da vida: a fama e a massificação

A morte dos famosos provocam polêmicas. Há quem sofra, sinta proximidades, faça o luto de forma radical. Pode ser, apenas, um comportamento de idolatria, segundo alguns. No entanto, não se deve subestimar o ritmo da emoção do outros. O mundo é vasto. Compreende-se que a complexidade das relações sociais traz eixos diferentes. A medida da dor […]

Read the rest of this entry »

Michelangelo: os sentidos da criação

Não evite o sentido, mas não acredite nele. Há muitas invenções circulando pelo mundo, Procurando pertencimentos nos paraísos anônimos. Culpe a preguiça pelos descuidos e desconcertos. Pense na geometria dos deuses e dos exilados. Acorde os mitos para que eles interpretem a vida.

Read the rest of this entry »