Posts Tagged ‘mundo’

O mundo visto das janelas e os seus olhares

Há milhões de rostos ocupando os espelhos do mundo. Gestos soltos acompanham caminhadas em buscar de saber o que restou do corpo. O tempo passa e fabrica rugas e inércias. O rosto e corpo conectam-se com cremes milagrosos, mas com validades efêmeras. A alma continua moribunda, alarmada com tantas preocupações. O visível mostra ruínas, o […]

Read the rest of this entry »

Entrelaçamentos do mundo, desconfortos do cotidiano

  Há muitas teses sobre as travessuras do mundo contemporâneo. O crescimento magistral da população e a complexidade das metropóles são sempre lembrados. Ajudam a compreender as inquietações e as pressas do presente. As cidades estreitam contactos, mas geram problemas de difícil solução. São Paulo sofre com as chuvas, quase sem interrupções. Muita gente e falta de planejamento […]

Read the rest of this entry »

Diálogos, escritas, esportes: encontros com a vida

Escrever é manter-se vivo e esperto. Pelo menos, assim penso. Gosto das palavras. Não vivo das suas abstrações, não as vejo como sinais ou rabiscos. Elas expressam sentimentos, experiências, projeções. Poder parecer um exgero, mas as palavras conduzem culturas e instituem valores. Escrever é dialogar, é uma afirmação da sociabilidade, esteticamente digna de celebração. Quando […]

Read the rest of this entry »

A armadilha tem preço: o foco da bola mascarada

Olhar o mundo. Mas qual é foco? Perceber a totalidade é impossível. Afirmar que tudo é uma confusão de fragmentos, mal coordenados, apaga a alegria. Evitar o brilho das cores, negar a linguagem dos objetos, disfarçar a solidão das estrelas tardias, nada disso traz ânimo para seguir adiante. Continuo apostando no entrelaçamento, nas costuras dos atos. […]

Read the rest of this entry »

Clássico é clássico, Pelé é Pelé, mundo é mundo

O final de semana ganhou festas, para comemorar os 70 anos de Pelé. Foram muitas homenagens. Os programas de TV exibiam suas façanhas. Os mais novos se deslumbraram. Os gols são obras-primas. Quem disse que o futebol não é uma arte? Quem desconhece a dança divina de Pelé? Sua cadência no campo, sua matada no peito, sua […]

Read the rest of this entry »

Os mundos da invenção, os jogos da vida e da paixão

  Inventar o mundo expressa as andanças e as metamorfoses da cultura. Nada aparece, de repente, como meteoro perdido ou um cometa em busca de um leito para se esticar. A vida é construção, entrelaçamentos  dos saberes e de experiências. O lúdico tem seu lugar especial, as certezas se sentem ameaçadas, pelo vaivém das opiniões […]

Read the rest of this entry »