Posts Tagged ‘novidades’

Você conhece sua história?

    A velocidade manipula notícias, destrocando verdades e  inventando fantasias. A confusão se globaliza. Já se espalha como uma brincadeira que assombra redes sociais. Faz parte do cotidiano. A política, então, se desmonta. Quem quer mesmo mudar, refazer a solidariedade, denunciar os  grupos mafiosos? Há suspeitas imensas e cinismo elaborados com sofisticação. A  quantidade […]

Read the rest of this entry »

O cinismo dói: a política e o delírio

As novidades estão nos espelhos da mídia. As redes se inquietam e os julgamentos explodem. Muito sentimento escondido por detrás de argumentos ditos racionais. Eduardo Cunha renunciou. Configurou uma peça teatral de lágrimas, onisciência, cinismo. Não sou psicanalista, mas penso que os políticos estão no limite da falta de vergonha e longe de qualquer princípio […]

Read the rest of this entry »

O Facebook e seus cotidianos curvos

Não se esconda das mentiras que conta. Há sempre alguém desconfiado que observa os cinismos com agilidade. Temos que fugir de certas verdades quando as dores apertam e empurram para o abismo. A vida não é lugar de sossegos permanentes. As eternidades são propriedades dos deuses, se é que eles que existem. Mas essa uma […]

Read the rest of this entry »

O medo acompanha a história?

As novidades são constantes e ousadas. A ansiedade contemporânea não permite descanso. Renova os desejos com rapidez indisfarçável. Quando nada existe de concreto que assombre com sua tecnologia, surgem os boatos políticos e a mídia investe nas novelas dramáticas e comportamentos “exóticos”. É preciso que haja muitos espelhos, pois a vaidade veste o Narciso que […]

Read the rest of this entry »

O historiador no meio do mundo

As informações correm atrás das pessoas, modelam espelhos. Há pressa em refazer as notícias, em apresentar novidades técnicas. Não se esqueça do fetiche das mercadorias. Portanto, as ambiguidades continuam marcando presença, incentivando discórdias, fomentando ambições, exaltando conquistas. Como construir uma análise numa via de tantas idas e vindas? Qual o diálogo que o passado estimula […]

Read the rest of this entry »

Os julgamentos agitam valores, hábitos e pesadelos

Não é estranho que se julguem as pessoas. Existem tribunais, juízes, regras. Na sociedade moderna, há instituições poderosas que ajudam os governos a manter a ordem vencedora. Nem tudo acontece dentro de uma programação inviolável. Mesmo quem vence e se coloca na crista do poder, não está longe das decepções. São as chamadas reviravoltas. Não […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo convive com a degradação e a novidade(!)

    No cotidiano nos defrontamos com situações que nos chocam. Estamos, muitas vezes, apressados e vamos adiante. As imagens terminam se diluindo. A substituição é rápida. Deixamos o quadro de desconforto de lado. A perplexidade não ganha lugar. Ela foge, o dia passa. Guardamos as lembranças com certo descuido. O desprazer não é uma […]

Read the rest of this entry »

Holmes:o massacre no cenário das diversões

O inesperado faz parte da história. Ela não é um samba de uma nota só. Muitas informações do passado nos chegam, pesquisas geram polêmicas, mas terminamos entrelaçando notícias e comparando acontecimentos. A simultaneidade nos atiça a especular e observar que a sociedade não foge da perplexidade. Cria seus significados contemporâneos, porém se defronta com tradições […]

Read the rest of this entry »

Os malabarismos e as imagens nas redes sociais

Não há silêncio que resista. A sociedade pede comunicação, não joga fora os ruídos e as possibilidades de conversa. As pessoas não só gostam de falar, mas de escutar e observar os malabarismos da vida. Há máquinas que intermediam contatos, agem como se estivessem estimulando inteligências conscientes, porém as intimidades não estão mais escondidas como antes. Os […]

Read the rest of this entry »

O cerco do espetáculo e das informações passageiras

O ano está sendo pontuado de tragédias. A violência acompanha os atos humanos, em lugares antes considerados de sossego e divertimento. Parece que foi escrito um roteiro, com cuidado e paciência, e nós o cumprimos sem se dar conta da gravidade. Os sofrimentos respondem com protestos, as raivas são colocadas em microfones e imagens. No […]

Read the rest of this entry »