Posts Tagged ‘pedagogia’

O ensino da história: complexidades fabricadas

  Ensinar sem educar é uma falta de sensibilidade cruel. Não adianta acumular datas. descrever batalhas e entrar nas fofocas de figuras ditas ilustres. É preciso que a história se amplie e toque na vida. As palavras se aproximam dos momentos da cada um, quando fugimos dos efeitos didáticos e conquistamos o mundo da reflexão. […]

Read the rest of this entry »

Holmes:o massacre no cenário das diversões

O inesperado faz parte da história. Ela não é um samba de uma nota só. Muitas informações do passado nos chegam, pesquisas geram polêmicas, mas terminamos entrelaçando notícias e comparando acontecimentos. A simultaneidade nos atiça a especular e observar que a sociedade não foge da perplexidade. Cria seus significados contemporâneos, porém se defronta com tradições […]

Read the rest of this entry »

As comunicações televisivas e as aventuras cotidianas

As comunicações estreitam laços e criam códigos de convivência. Transformam sociedades quando passam por mudanças rápidas. Deixam tradições sem lugares definidos, desenha sociabilidades renovadoras. Vivemos, numa época, carregada de invenções. As ligações diretas aumentam, esvaziando aqueles conceitos de distância. Eles parecem pertencer aos primórdios da cultura. Não temos tempo de refletir sobre o que faremos […]

Read the rest of this entry »

As vitrines, os poderes, as controvérsias, os vazios

  As notícias atiçam os comentários. Por elas nos conectamos com o mundo , nunca afastado de novidades. O cultivo das opiniões é fundamental, para alimentar as instituições sociais. O domínio do silêncio seria uma quebra do ânimo. As relações cotidianas precisam de ruídos e controvérsias. Crescem as diferenças, formam-se os grupos, destacam-se os poderosos, […]

Read the rest of this entry »

Fellini, a sensibilidade, a lógica, o improviso

  Federico Fellini já se foi. Deve estar morando em algum paraíso flutuante. Gosto de acreditar em tudo o que estimula a fantasia e me apresenta uma visão mais fascinante da vida e do mundo, ou mais próxima do meu modo de ver, disse cineasta. Tenho profunda admiração pelos seus filmes. Meu coração sente-se contemplado pelas […]

Read the rest of this entry »

A vida ensina, a contemplação aprofunda

A derrota traz o sufoco. Um gosto amargo que inquieta. Agita mais que a vitória, pois tem um movimento de retorno a lembranças desagradáveis. Não está desligada do futuro. Quando a  gente perde, o desejo de se deslocar é imediato. Talvez, em outro lugar a respiração chegue, com mais intensidade, e o tempo ganhe o fluir lúcido […]

Read the rest of this entry »

A cicatriz no coração e as dores vadias do mundo

  Sheilla está triste. Sem muita concentração no jogo, sem aquela alegria e sagacidade. Pesou a perda do título para as russas. Foi uma batalha. Parecia que o verde-amarelo ia prevalecer, porém a derrota chegou silenciosamente. Falo de Sheilla, porque a vi jogar, nessa semana, e observei seu jeito deslocado. Pode ser exagero. Simpatizo muito […]

Read the rest of this entry »

A pedagogia das derrotas e as curvas das dualidades

Quem pensa que há um fim para tudo, pode enganar-se. Nada nega que as aparências escondem muita coisa. Quando o mundo será transparente, como prometem religiões, políticos e intelectuais? Profecia difícil e preocupante. A sombra e a luz se complementam. Não se estranham. Mudam de lugar e de forma. No entanto, tocam nos olhares dos humanos […]

Read the rest of this entry »