Posts Tagged ‘poder’

O mundo das quadrilhas mirabolantes




A quantidade de bancos explodindo assusta. Uma devastação que nos deixa perplexos. Prendem trés, quatro, mas o suspense continua. Muita grana solta e as pessoas aflitas não sabem o que fazer. Cada cidade atacada é um terremoto. No meio de uma economia combalida, a segurança tornou-se um problema sem fim. Tudo feito com grande eficácia. […]




Share Read the rest of this entry »

O feitiço desmancha a política?




Certos jantares trazem a fantasia e o desejo de poder. Alimentam o pragmatismo perverso. Num país que vive tantos desafetos, ainda se tem o cinismo de celebrar conspirações. Sinto, às vezes, dificuldade de respirar. Não sei se há bruxarias soltas, inquisições preparadas, congelamento de coragens. Não tenho dúvidas que o abismo é grande. Não registro […]




Share Read the rest of this entry »

A procura da culpa, a tensão das palavras




As tensões políticas são reveladoras. Aparecem com fatos surpreendentes. Ficamos sem saber por onde caminha a sensatez. Não há negar que todos temos uma concepção de mundo. Alguns são ambíguos ao extremo, outros lutam pela transparência. Não vamos querer uma sociedade de iguais em todos os sentidos. Seria a negação da história. No entanto, forma-se […]




Share Read the rest of this entry »

Nós e os nós: a política e Gramsci




Quem se lembra das obras de Gramsci não esquece do seu conceito de hegemonia. Há uma lucidez exemplar nas reflexões do líder italiano. O poder não existe solto, sem amarras, precisa de uma base. Se queremos uma democracia, temos que lutar para que os vestígios autoritários sejam apagados. Eles sobram na política brasileira. Quem conhece […]




Share Read the rest of this entry »

Lula: feitiços do poder e das imagens




    Lembro-me do primeiro programa televisivo eleitoral do ano que Lula conseguiu sua vitória esperada. Estava atento, com meu filho mais novo, observando os detalhes. Notei a sofisticação das imagens e uma produção com requintes. Comentei e me senti perplexo. Parecia que o caminho estava se abrindo para uma outra época, mas há sempre […]




Share Read the rest of this entry »

As disputas e os poderes: qual o caminho e o assombro?




A  situação da sociedade mostra que a confusão é generalizada. A falta de maiores definições sociais, a corrupção sem limites, o conflitos constantes entre as crenças assinalam que se abre um mercado cada mais amplo que traz desconfiança. Há uma aposta permanente. Prevalece a lógica da mercadoria. A minoria monopoliza e riqueza aponta que a […]




Share Read the rest of this entry »

O cimento armado e as armadilhas do poder




As datas  e as ordens se sucedem de forma surpreendente. Não adiante precisão, fechar esquemas. Há desvios. Busca-se quebrar alguns rituais, mas se inventam outros. A sociedade está confusa na escolha das regras. O mercado age com habilidades, os políticos perderam caminhos e se ornamentam com discursos vazios. Uma desconfiança ganha força e gera rivalidades. […]




Share Read the rest of this entry »

O poder cotidiano da mídia




Quem desconhece que a cultura tem seus limites com certeza se encontra atordoado. É possível se inventar sonhos e até imaginar um mundo sem inquietações vingativas. Os paraísos existem para aliviar o cansaço da velocidade dos desejos. Mas o canto da ilusões não engana a todos. Serve para enfraquecer as tensões. A sociedade se multiplica, […]




Share Read the rest of this entry »

Os ruídos frequentes das corrupções




A sociedade está sempre estabelecendo regras. Surgem novos comportamentos, há mudanças nas organizações políticas, protestos ganham ruas reclamando dos descontroles, continuam desigualdades seculares. É quase impossível conceber harmonias, os conflitos se espalham e as rivalidades não cessam. As regras buscam manter ordens. As disputas mostram que os poderes estão acesos. Não faltam acusações e as […]




Share Read the rest of this entry »

Quem derrota o preconceito?




  O movimento da sociedade nunca é transparente. Há sempre dúvidas, ambiguidades, urgências irresponsáveis. Somos atropelados por raciocínios fabricados com muita sofisticação ou por desprezos históricos mal resolvidos. A competição exige astúcia e, muitas vezes, disposição para assumir cinismos e vinganças passadas. O famoso compromisso com a verdade flutua e se enche de promessas. Tudo […]




Share Read the rest of this entry »