Posts Tagged ‘poder’

Massificação: o poder de manipulação mascara

A convivência não se faz sem diálogos. No entanto, os diálogos não se completam quando o interesse da manipulação domina. Podemos entrar em contradição, discordar, possuir concepções de mundo diferentes. Há sempre a insistência em citar a multiplicidade. Muitas práticas sociais  mudam, culturas se chocam e conflitos se estendem sem fronteiras. Os poderes se distribuem, […]

Read the rest of this entry »

A violência acende as disputas e os desmantelos

A história está sempre nos lembrando de desafios. Ninguém consegue ficar alheio aos contrapontos que se formam no cotidiano. As desigualdades não são apenas econômicas. Elas fundamentam conflitos e trazem frustrações. Não vamos negar a miséria que se espalhar por tantas regiões.Incomoda, alimenta monopólios e ambições. São contrastes contínuos. Inventam muita política para amenizar fomes […]

Read the rest of this entry »

Os desencontros políticos e a escassez de limites

A seca toma conta de quase tudo. O calor manda no cotidiano. As chuvas não dão garantias de que teremos tempos sem sufoco. Não se resolve uma questão tão secular. Ela se repete como também tantas outras que invadem a educação e a saúde. Não entendo o que significa governar para quem  usufrui os privilégios […]

Read the rest of this entry »

O cotidiano programado, envolvente, veloz

É difícil andar pela vida observando os passos e os escorregões. Várias vezes nos perdemos.Temos que buscar o caminho da volta. O pior é que há esquecimentos e ficamos no meio do mundo, soltos, imaginando se há alguma forma de salvação. Não fugimos de fabricar fantasias. Não é possível viver sem elas, contemplando espelhos gastos. […]

Read the rest of this entry »

Caminhos escorregadios: saber, poder, verdade

Os discursos totalitários buscam imprimir o ritmo da verdade única. A imensidão da cultura não ameniza certos autoritarismos. Há quem prefira fechar os olhos e afirmar que possui o centro do mundo. Essas polêmicas atravessam a história. O saber não é ingênuo, ele dialoga com o poder, com intimidade e astúcia. As relações sociais vivem […]

Read the rest of this entry »

As críticas, os saberes, os espaços de contraponto

Dizer que a sociedade é democrática como se sonhava é uma falta de olhar atento. As conquistas não foram poucas. As épocas possuem seus valores, mas também se luta para modificá-los. Nem sempre a resposta traz satisfações para maioria. Isso não é, apenas, da contemporaneidade. É uma travessia histórica e inquieta. Convive-se com incompletudes, daí […]

Read the rest of this entry »

1964: história e memória, verdade e poder

A localização da verdade é, sempre, uma questão instável. A sociedade não vive sem conhecimentos, sem limites, sem estabelecer suas ordens e visualizar suas possibilidades. O jogo político influencia as escolhas. Ele está articulado com as tramas do poder. Não há neutralidade na política. Os compromissos são assumidos e fazem parte da construção da história. […]

Read the rest of this entry »

O poder, a política, o espetáculo, o privilégio

Estamos muito longe de pensar o poder como algo restrito aos domínios dos governantes. Já se foi o tempo de monarcas absolutos, embora as teorias sobre o autoritarismo mereçam leituras. É que as relações sociais mudaram, depois da chegada da modernidade, com o fluir das chamadas revoluções burguesas. Não poderia ser diferente. A industrialização trouxe […]

Read the rest of this entry »

O império capitalista da bola se desmorona?

                                A notícia andou por toda parte. Ricardo Teixeira deixou seu secular cargo na CBF. Cansou ou evaporous-se sua força política? Seguia os caminhos sinuosos de João Havelange que chegou a ser presidente da Fifa. Um reino com muitos ornamentos e negociatas galopantes. Saiu meio atravessado. Sabia que não dava para prosseguir. Havia pressão de […]

Read the rest of this entry »

Os anúncios das tensões contínuas e gerais

As recentes greves mostram que a sociedade está inquieta. É uma questão básica. A imprensa dá grande destaque, criam-se assombrações, o medo se espalha. Mas, muitas vezes, não se toca no cerne da rebeldia. Como funcionam as relações de poder? As análises deixam de lado as desigualdades construídas historicamente. Limita-se ao agora, não se interessa […]

Read the rest of this entry »